Brasil

STF dá 15 dias para Eduardo Bolsonaro responder queixa-crime de Daniela Mercury

Daniela acusa o deputado de difamação por ter publicado, no Twitter, um vídeo da cantora supostamente chamando Jesus de gay

Daniela acusa o deputado de difamação por ter publicado, no Twitter, um vídeo da cantora supostamente chamando Jesus de gay (Direitos Reservados/Reprodução)

Daniela acusa o deputado de difamação por ter publicado, no Twitter, um vídeo da cantora supostamente chamando Jesus de gay (Direitos Reservados/Reprodução)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 16 de fevereiro de 2023 às 12h56.

O ministro Kássio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 15 dias para o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) se manifestar sobre queixa-crime apresentada pela cantora Daniela Mercury contra ele.

A decisão é da última segunda-feira, 13, e foi publicada nesta quarta-feira (15). Na ação, protocolada em julho do ano passado, Daniela acusa o deputado de difamação por ter publicado, no Twitter, um vídeo da cantora supostamente chamando Jesus de gay.

Na publicação, de abril de 2022, Eduardo afirma que a cantora estaria sofrendo "efeitos colaterais da abstinência da Lei Rouanet”.

Daniela sustenta que o vídeo foi editado e que ela fazia referência, na verdade, ao cantor Renato Russo. Nunes Marques ainda assinalou, na decisão, que se forem apresentados novos documentos com a resposta, Daniela será intimada a se manifestar em até cinco dias.

Acompanhe tudo sobre:Eduardo BolsonaroFake newsSupremo Tribunal Federal (STF)

Mais de Brasil

Comissão da Câmara aprova projeto que autoriza estados a legislarem sobre posse e porte de armas

Barroso nega impor câmeras corporais a policiais de SP após 'compromisso' de Tarcísio

Lula cobra Anac e GOL por morte de cachorro em voo: 'Tem que prestar contas'

Após morte de cachorro, ministro vai convocar aéreas para endurecer regras no transporte de animais

Mais na Exame