Acompanhe:

O Senado aprovou nesta quarta-feira, 29, o projeto de lei complementar que retira do limite de gastos de 2023 as despesas com o programa de incentivo à permanência de estudantes no ensino médio.

Houve um acordo entre governo e oposição para garantir a aprovação da proposta por 61 votos a zero. Todas as bancadas orientaram o voto favorável ao projeto do líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues (sem partido-AP).

Pelo texto original, essa "bolsa" seria financiada com recursos do Fundo Social. O acordo do governo com a oposição mudou a fonte de financiamento, que agora será por crédito especial a ser aprovado por projeto de lei do Congresso Nacional (PLN).

Além disso, o governo também concordou em fixar um teto de R$ 6 bilhões para esses gastos. Inicialmente, a oposição pleiteava que houvesse um teto de R$ 4 bilhões. O texto inicial não tinha qualquer limite.

O projeto será encaminhado, agora, à Câmara dos Deputados. O programa de bolsa de incentivo à permanência no ensino médio foi criado por uma medida provisória assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta semana.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Lula deve ter ao menos 2 reuniões bilaterais em viagem à Guiana, diz Itamaraty
Brasil

Lula deve ter ao menos 2 reuniões bilaterais em viagem à Guiana, diz Itamaraty

Há 14 horas

Aneel mantém bandeira tarifária verde em março, sem adicional nas contas de luz
Brasil

Aneel mantém bandeira tarifária verde em março, sem adicional nas contas de luz

Há 14 horas

BNDES aprova R$ 88,5 milhões para expansão da internet de banda larga na PB e no RN
Brasil

BNDES aprova R$ 88,5 milhões para expansão da internet de banda larga na PB e no RN

Há 15 horas

Juiz manda submeter esfaqueador de Bolsonaro a tratamento psiquiátrico
Brasil

Juiz manda submeter esfaqueador de Bolsonaro a tratamento psiquiátrico

Há 16 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais