Brasil

Risco fiscal está 'drenando oportunidades' do Brasil, diz Tarcísio

Governador de São Paulo defendeu agenda de corte de gastos para equilibrar contas públicas e atrair investimentos

Tarcísio de Freitas: o Brasil deveria estar "se comportando melhor", já que o cenário externo já mantém o país em uma situação complicada ( Francisco Cepeda/ Governo do Estado de SP/Flickr)

Tarcísio de Freitas: o Brasil deveria estar "se comportando melhor", já que o cenário externo já mantém o país em uma situação complicada ( Francisco Cepeda/ Governo do Estado de SP/Flickr)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 22 de abril de 2024 às 19h04.

Tudo sobreTarcísio Gomes de Freitas
Saiba mais

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) disse nesta segunda-feira que o Brasil enfrenta dois grandes riscos atualmente: além da segurança, com a expansão do crime organizado, ele avalia que, na economia, o maior problema está nas contas públicas.

Durante sua fala no Seminário Brasil Hoje, organizado pelo Esfera Brasil, o governador defendeu que o governo federal diminua as despesas para atrair investimentos privados:

"Eu diria que nós temos dois riscos importantes hoje. Um, do ponto de vista econômico, que é o risco fiscal. E o risco fiscal vai drenar as oportunidades do Brasil, e a gente já está vendo isso. A gente está perdendo o time, perdendo o bonde", disse.

Manutenção de juros

Para o governador, o Brasil deveria estar "se comportando melhor", já que o cenário externo já mantém o país em uma situação complicada, sobretudo por conta da manutenção dos juros americanos em patamar elevado.

Os juros elevados nos Estados Unidos ajudam a reduzir o fluxo de investimentos para países emergentes, como o Brasil, que apresentam maiores riscos.

'Quem apostou na desinflação americana errou. A taxa de juros está alta. Isso vai drenar liquidez internacional. A gente deveria ser bem mais comportado e a gente não está percebendo que é necessário enxugar despesa, reservar recursos para fazer investimentos e ter capacidade de atrair o capital privado, ter capacidade de liderar a transição energética", afirmou Freitas.

Acompanhe tudo sobre:Tarcísio Gomes de Freitas

Mais de Brasil

Secretário de Turismo diz que 53% das atrações públicas do RS foram danificadas

Prefeito de Canoas diz que reconstrução de prédios públicos demanda mais de R$ 200 milhões

OPINIÃO: Nunca esqueceremos

Enchentes no RS: sobe para 155 o número de mortos; 94 pessoas seguem desaparecidas

Mais na Exame