Quem é Mara Gabrilli, que será vice de Simone Tebet

Publicitária e psicóloga de formação, Mara iniciou a carreira política em 2004, quando concorreu ao cargo de vereadora em São Paulo; hoje, é senadora
Mara Gabrilli: no Congresso, seu trabalho de maior destaque foi a relatoria da Lei Brasileira de Inclusão (Roque de Sá/Agência Senado/Flickr)
Mara Gabrilli: no Congresso, seu trabalho de maior destaque foi a relatoria da Lei Brasileira de Inclusão (Roque de Sá/Agência Senado/Flickr)
A
Alessandra Azevedo

Publicado em 02/08/2022 às 12:57.

Última atualização em 02/08/2022 às 18:41.

A candidata do MDB à Presidência da República, Simone Tebet, anunciou nesta terça-feira, 2, a senadora Mara Gabrilli (PSDB) como vice na chapa que disputará as eleições em outubro deste ano. O nome foi aprovado pela federação formada pelo MDB, o PSDB e o Cidadania.

Mara Gabrilli nasceu em São Paulo, em 1967, e foi na capital paulista que se formou psicóloga e publicitária. Entrou na política em 2004, quando concorreu ao cargo de vereadora em São Paulo. Não conseguiu votos suficientes para se eleger, mas se tornou suplente na Câmara Municipal. 

No ano seguinte, Mara esteve à frente da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida no governo de São Paulo, cargo que ocupou até 2007. A criação da secretaria foi sugestão dela ao então prefeito José Serra (PSDB).

A defesa de pessoas com deficiência é uma das principais bandeiras de Mara, que quebrou o pescoço e ficou tetraplégica após um acidente de carro, em 1994, quando tinha 26 anos. Três anos depois, fundou o Instituto Mara Gabrilli, organização sem fins lucrativos que promove a inclusão e autonomia de pessoas com deficiência.

Em 2007, Mara tomou posse na Câmara Municipal de São Paulo, após a saída de alguns vereadores, que foram eleitos deputados federais e estaduais. Nos anos seguintes, conseguiu vitórias importantes, como a aprovação da lei municipal que criou a Central de Intérpretes de Libras e Guias-Intérpretes para Surdocegos e a do Programa Municipal de Reabilitação da Pessoa com Deficiência Física e Auditiva.

Em 2008, Mara foi eleita para mais quatro anos de mandato como vereadora, mas deixou o cargo para assumir a cadeira de deputada federal, em 2011. Na Câmara dos Deputados, foi relatora da Lei Brasileira de Inclusão dos Direitos das Pessoas com Deficiência, em 2013. Na economia, se posicionou a favor da reforma trabalhista e da proposta que criou o teto de gastos.

Após dois mandatos na Câmara, Mara foi eleita senadora por São Paulo, em 2018, com mais de 6 milhões de votos. Naquele ano, foi a primeira representante do Brasil no Comitê sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, da Organização das Nações Unidas (ONU). Mara também é conhecida por participar de programas de rádio e escrever colunas em veículos jornalísticos, como jornais, sites e revistas.

Ao anunciar Mara como vice, a senadora Simone Tebet garantiu que a tucana participará ativamente na construção de um eventual governo. Em discurso, Mara afirmou que pretende atuar com foco na justiça social e inclusão de pessoas com deficiência e que se dedicará à “luta contra a fome e contra o racismo”.

A última pesquisa eleitoral EXAME/IDEIA, divulgada em 21 de julho, mostra Tebet com 4% das intenções de voto. Ela está atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que tem 44%; do presidente Jair Bolsonaro (PL), que aparece com 33%; e de Ciro Gomes (PDT), com 8%.

O MDB confirmou a candidatura de Tebet em 27 de julho, em convenção virtual, sem anunciar quem seria vice na chapa. A primeira opção era o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que abriu mão do posto. A federação formada por MDB, PSDB e Cidadania também cogitou colocar como vice a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), mas acabou optando por Mara Gabrilli.

Leia tudo sobre os candidatos a presidente 2022 e mais sobre eleições na EXAME.