Acompanhe:

O Projeto de Lei 128/24 proíbe motoristas de carros de aplicativos de transporte a cobrarem valor adicional do passageiro pelo uso do ar-condicionado. O texto, em análise na Câmara dos Deputados, estabelece multa de um salário mínimo (atualmente, R$ 1.412) para quem desrespeitar a norma.

“A cobrança é abusiva e lesiva aos direitos do consumidor”, afirmou o autor da proposta, deputado Marcos Soares (União-RJ). “Se determinada categoria de veículo pressupõe o fornecimento de ar-condicionado, é obrigatório que a opção de uso do recurso seja dada ao cliente sem taxa adicional”, acrescenta.

Conforme a proposta, os eventuais infratores também estarão sujeitos às regras do Código de Defesa do Consumidor. Essa lei prevê hoje sanções administrativas, que vão de advertência ou multa até suspensão ou encerramento da atividade.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Como motorista de aplicativo declara Imposto de Renda em 2024?
seloMinhas Finanças

Como motorista de aplicativo declara Imposto de Renda em 2024?

Há 2 semanas

Uber concorda em pagar US$ 178 milhões em indenizações a taxistas na Austrália
Mundo

Uber concorda em pagar US$ 178 milhões em indenizações a taxistas na Austrália

Há 4 semanas

Após lei trabalhista para motorista, Uber decide encerrar operação em cidade dos EUA
Mundo

Após lei trabalhista para motorista, Uber decide encerrar operação em cidade dos EUA

Há um mês

Estamos em tratativa com a prefeitura para ter serviço de moto em SP, diz diretor da 99
Brasil

Estamos em tratativa com a prefeitura para ter serviço de moto em SP, diz diretor da 99

Há um mês

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais