Acompanhe:

STF forma maioria para determinar repercussão geral em julgamento de vínculo entre Uber e motoristas

Cinco ministros já acompanharam o relator, Edson Fachin, pelo reconhecimento da repercussão: Flávio Dino, Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Luiz Fux e André Mendonça

Modo escuro

Continua após a publicidade
Agora, esse processo pode ser julgado em conjunto ou depois do processo envolvendo a Uber (Carlos Moura/SCO/STF/Flickr)

Agora, esse processo pode ser julgado em conjunto ou depois do processo envolvendo a Uber (Carlos Moura/SCO/STF/Flickr)

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta quarta-feira, 28, maioria para determinar que um julgamento sobre o vínculo empregatício entre o aplicativo Uber e seus motoristas terá repercussão geral. Isso significa que o resultado da ação terá que ser seguido em todos os casos semelhantes.

Cinco ministros já acompanharam o relator, Edson Fachin, pelo reconhecimento da repercussão: Flávio Dino, Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Luiz Fux e André Mendonça. O julgamento ocorre em plenário virtual e está programado para terminar nesta sexta-feira.

Em seu voto, Fachin afirmou que cabe ao STF "conceder uma resposta uniformizadora e efetiva à sociedade brasileira acerca da compatibilidade do vínculo empregatício entre motoristas de aplicativo e a empresa". O ministro ressaltou "decisões divergentes" sobre o tema, o que estaria criando uma "inegável insegurança jurídica".

Direitos trabalhistas

O relator ainda disse que o tema é um dos "mais incandescentes na atual conjuntura trabalhista-constitucional" e afirmou que é preciso conciliar os direitos trabalhistas e os interesses econômicos, tanto dos trabalhadores quanto das empresas.

Com a decisão, cerca de 10 mil processos que tratam sobre a controvérsia devem ser suspensos até o STF julgar o tema em definitivo. O objetivo da repercussão geral é uniformizar a jurisprudência acerca de um tema que gera decisões divergentes na Justiça. 

Nos últimos meses, os ministros do STF têm atuado para estabelecer uma jurisprudência nas regras de vínculo envolvendo trabalhadores de aplicativos. Outro caso, envolvendo a Rappi, de entregas, chegou a entrar na pauta do plenário da Corte no início do mês, mas não foi analisado. Esse caso era específico, valendo apenas para um trabalhador, mas poderia servir de orientação para demais situações.

Agora, esse processo pode ser julgado em conjunto ou depois do processo envolvendo a Uber. Isso porque uma decisão de repercussão geral, com a fixação de uma tese para ser seguida em casos semelhantes, tem mais força do que a análise de um caso específico.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Comissão de Segurança Pública da Câmara quer fazer audiência com Elon Musk
Brasil

Comissão de Segurança Pública da Câmara quer fazer audiência com Elon Musk

Há 12 horas

Oposição aposta em PEC das Drogas para desgastar governo antes das eleições
Brasil

Oposição aposta em PEC das Drogas para desgastar governo antes das eleições

Há 14 horas

O que diz a PEC das drogas aprovada pelo Senado e qual o impacto no julgamento do STF?
Brasil

O que diz a PEC das drogas aprovada pelo Senado e qual o impacto no julgamento do STF?

Há um dia

Toffoli nega pedido de ex-vice do Equador para impedir depoimentos de delatores da Odebrecht
Brasil

Toffoli nega pedido de ex-vice do Equador para impedir depoimentos de delatores da Odebrecht

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais