Brasil

Veranico: altas temperaturas e massa de ar seco devem permanecer até o inverno; veja onde fará 30ºC

Fenômeno deve permanecer durante os últimos dias do outono, que termina em 21 de junho; Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo são alvo de onda de calor nesta sexta-feira

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 14 de junho de 2024 às 07h36.

Até a chegada do inverno, a maior parte do país deve apresentar, majoritariamente, dias secos, estiagem e temperaturas acima da média. Afetando especialmente a região centro-sul do Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno chamado de veranico deve permanecer durante os últimos dias do outono, que termina em 21 de junho. Para esta sexta-feira, o Inmet alertou para a formação de uma onda de calor no Mato Grosso do Sul e partes de São Paulo e Paraná.

O aviso do órgão, classificado como de "Perigo", indica que as temperaturas estão 5°C acima da média por um período de ao menos três dias, representando risco à saúde. Veja abaixo um mapa que mostra as áreas afetadas pela onda de calor:

O que é veranico?

Uma forte massa de ar seco, estacionada sobre o Sudeste, continua atuando sobre o Brasil e afetando o clima em todas as regiões do país, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A baixa umidade do ar dificulta a formação de nuvens e ocorrência de chuva na maior parte do Brasil, provocando um período de estiagem.

Este acontecimento é comumente visto durante as épocas de chuva, ou seja, o verão, mas também pode ocorrer durante o inverno e outras estações. Por causa deste veranico, muitas áreas do país estão tendo temperaturas bem acima do que seria normal para o mês de junho. O calor fora de época é observado inclusive no Sul do país.

De acordo com a meteorologista Andrea Ramos, do Inmet, o conceito de Veranico é dado quando se passam de quatro a cinco dias sem chuvas durante um período chuvoso.

"Ainda estamos no outono, mas o clima já se assemelha ao inverno, trazendo a estiagem. Existe um bloqueio atuando. Esse fenômeno é mais comum no verão, mas também pode estar associado à falta de chuvas durante longos períodos de inverno", afirmou a especialista.

Mais uma frente fria se desloca pelo oceano e chega à costa paulista, mas sem causar alterações no tempo. Por enquanto, essa massa de ar seco ainda está muito forte e afasta as frentes frias para alto mar, que não conseguem avançar sobre a região Sul para chegar ao Sudeste ou Centro-Oeste. O Inmet emitiu, nesta semana, um alerta para onda de calor em estados das três regiões.

"Colocamos um aviso de onda de calor que está atingindo o Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, justamente pela atuação do bloqueio, que inibe a formação de nuvens de chuva, mantém as temperaturas elevadas e baixa umidade",  concluiu.

Previsão

Em Santa Catarina e no extremo norte do Rio Grande do Sul, entre os dias 14 e 20 de junho, segundo a Climatempo, as temperaturas devem ficar entre 26° e 27°C. Já no Paraná, os termômetros devem registrar de 29° a 31°C.

Todo o estado São Paulo terá temperatura acima da média para o período. As temperaturas serão mais elevadas (5ºC ou mais acima do normal) na região oeste. Segundo a Climatempo, os termômetros podem bater entre 30º e 32ºC.

Em Minas, as regiões mais afetadas pelo veranico são o sul e o Triângulo Mineiro. Nessas áreas, as temperaturas devem ficar entre 3ºC e 5ºC acima do normal para a época do ano. Boa parte do Rio tem previsão de temperaturas acima da média entre os dias 14 e 20 de junho.

Mato Grosso do Sul também enfrenta o veranico, com máximas que podem chegar a 35ºC. Em parte de Mato Grosso e Goiás, as temperaturas também ficam acima da média. Rondônia também tem previsão de temperaturas de 3ºC a 5ºC acima do normal.

O Rio Grande do Sul deve ser atingido por uma frente fria entre o próximo sábado, 15, e domingo, 16, o que aumenta as chances de chuvas fortes e diminui as temperaturas da região —com exceção do extremo norte do estado, segundo a Climatempo.

 

Acompanhe tudo sobre:ClimaSudesteSulBrasilCentro-OesteRegião Norte

Mais de Brasil

'Prioridade é acelerar investimentos e universalizar até 2029': Natália Resende analisa nova Sabesp

União Europeia doa 20 milhões de euros ao Fundo Amazônia

Novo lança candidatura de Carol Sponza à prefeitura do RJ com apelo ao voto feminino

Após cobrança de estudantes por causa e obra inacabada, Lula vai a novo evento em universidade de SP

Mais na Exame