Acompanhe:

Prefeitura começa visitas a prédios ocupados no centro de São Paulo

Após o desabamento do edifício no Largo do Paissandu, a prefeitura anunciou a vistoria de 70 prédios na região central da cidade em situação semelhante

Modo escuro

Continua após a publicidade
São Paulo: segundo a prefeitura, o objetivo dessa ação é ter um diagnóstico sobre a situação dessas ocupações para elaborar um plano de trabalho (Mario Tama/Getty Images)

São Paulo: segundo a prefeitura, o objetivo dessa ação é ter um diagnóstico sobre a situação dessas ocupações para elaborar um plano de trabalho (Mario Tama/Getty Images)

A
Agência Brasil

Publicado em 7 de maio de 2018 às, 19h26.

A prefeitura de São Paulo começou na tarde de hoje (7) visitas aos imóveis ocupados na região central da cidade. O primeiro foi um edifício na Avenida São João. A Defesa Civil, que coordena as visitas, vai classificar o nível de risco de cada prédio visitado e indicar medidas de mitigação.

Segundo representantes da União dos Movimentos de Moradia (UMM), que acompanharam as visitas, o prédio ocupado que o grupo visitou hoje abriga 70 famílias e estava em bom estado.

O local tinha hidrante, parte elétrica em bom estado, sem divisões de madeira, o elevador estava lacrado e são poucas as adaptações a serem feitas, afirmou a UMM.

Amanhã, haverá reunião na Secretaria Municipal de Habitação pela manhã, na qual deverão ser definidas as próximas visitas.

Representantes das secretarias de Direitos Humanos, Assistência Social, Infraestrutura e Obras, Habitação, Defesa Civil e Guarda Civil Metropolitana (GCM), além de uma comissão formada por movimentos de moradia e representantes de universidades, participam das visitas.

Segundo a prefeitura, o objetivo dessa ação é ter um diagnóstico sobre a situação dessas ocupações para elaborar um plano de trabalho que deve ser apresentado aos proprietários e ocupantes.

Desabamento

Após o desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, na última terça-feira (1º), a prefeitura anunciou a vistoria de 70 prédios na região central da cidade em situação semelhante, o que gerou preocupação dos representantes dos movimentos sociais com possíveis ações de reintegração de posse nos imóveis.

Na quarta-feira (2), o prefeito Bruno Covas disse que caso as vistorias apontem riscos estruturais que comprometam algum edifício, poderá haver reintegração de posse.

Até a tarde de hoje, os bombeiros continuavam com o trabalho de busca por cinco desaparecidos nos escombros do edifício que desabou: um casal e uma mãe com seus dois filhos gêmeos.

Na sexta-feira (4), o corpo de Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, 39 anos, foi encontrado e liberado na manhã de sábado (5) pelo Instituto Médico Legal (IML) para sepultamento. Ricardo estava sendo resgatado pelos bombeiros, quando o prédio veio abaixo.

Últimas Notícias

Ver mais
São Paulo promove nesta sexta-feira Dia D contra a Dengue
Brasil

São Paulo promove nesta sexta-feira Dia D contra a Dengue

Há 20 horas

Prefeito de São Paulo bate boca com moradores em vistoria de obra na Vila Mariana, na Zona Sul
Brasil

Prefeito de São Paulo bate boca com moradores em vistoria de obra na Vila Mariana, na Zona Sul

Há 21 horas

Rodízio SP hoje, março 2024: horários, finais de placa, regiões e valor da multa
Guia do Cidadão

Rodízio SP hoje, março 2024: horários, finais de placa, regiões e valor da multa

Há 23 horas

Projeto que autoriza guardas civis a aplicarem multas de trânsito avança em SP
Brasil

Projeto que autoriza guardas civis a aplicarem multas de trânsito avança em SP

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais