Brasil

Polícia de SC investiga se Samu deixou de atender jovem morto por intoxicação em Balneário

Vítimas foram intoxicadas com escape de monóxido de carbono dentro de BMW no dia 1º de janeiro, enquanto passavam a virada de ano na cidade. Samu nega as acusações

Uma testemunha identificada no local afirmou às autoridades que Nicolas Kovaleski, de 16 anos, teria feito um chamado de socorro ao Samu antes de morrer dentro da BMW (Felipe Sales/NSC TV/Reprodução)

Uma testemunha identificada no local afirmou às autoridades que Nicolas Kovaleski, de 16 anos, teria feito um chamado de socorro ao Samu antes de morrer dentro da BMW (Felipe Sales/NSC TV/Reprodução)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 2 de janeiro de 2024 às 16h41.

Última atualização em 2 de janeiro de 2024 às 16h52.

A Polícia Civil de Santa Catarina investiga se o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) deixou de atender pedido de socorro feito por um dos quatro jovens que morreram asfixiados dentro de uma BMW em Balneário Camboriú. As investigações apontam que uma customização no cano de escape teria jogado o monóxido de carbono para dentro do veículo, o que levou à intoxicação. O Samu nega as acusações.

Uma testemunha identificada no local afirmou às autoridades que Nicolas Kovaleski, de 16 anos, teria feito um chamado de socorro ao Samu antes de morrer, que não teria sido atendido. Ela disse conhecer os jovens e que teria viajado de ônibus de Minas Gerais a Santa Catarina para encontrar familiares e amigos para passar a virada de ano em Balneário Camboriú.

De acordo com o delegado plantonista Bruno Effori, que acompanhou o andamento inicial do caso, a suposta ligação é investigada pela Polícia Civil, que requisitou ao órgão o histórico de chamadas feitas na madrugada desta segunda-feira, dia 1º.

Em nota, o Samu negou ter recebido ligação com o nome de Nicolas ou referente à intoxicação entre 0h e 7h do dia 1º de janeiro, e que o primeiro chamado foi registrado às 7h21. O serviço informou que a equipe de Unidade de Suporte Avançado (USA) teria chegado ao local 8 minutos depois, quando constatou que os quatro jovens estavam dentro do veículo em parada cardiorrespiratória. Eles afirmam que tentaram reanimar as vítimas no local, com o apoio de uma Unidade de Suporte Básico (USB) e dos Bombeiros, sem sucesso.

O Samu afirma que as causas das mortes estão sendo investigadas pela Polícia Civil e pelo Instituto Geral de Perícias (IGP).

Acompanhe tudo sobre:BMWMortesSanta Catarinaano-novoPolícia Civil

Mais de Brasil

Recife: famílias são indenizadas em R$ 120 mil por prédios-caixão

Governo Tarcísio assina decreto que autoriza licitação de loteria estadual

Governo do Rio decreta fim da epidemia de dengue

STF mantém decisão que condenou Deltan a indenizar Lula em R$ 75 mil por power point

Mais na Exame