Passagens aéreas sobem 19,12% em novembro e geram o maior impacto no IPCA

ssa é a terceira alta consecutiva do item; em outubro, as passagens subiram 23,7%, enquanto o avanço em setembro foi de 13,47%

Os combustíveis ficaram 1,58% mais baratos em novembro (Divulgação/Divulgação)

Os combustíveis ficaram 1,58% mais baratos em novembro (Divulgação/Divulgação)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 12 de dezembro de 2023 às 15h42.

A alta de 19,12% na passagem aérea foi responsável por metade de toda a inflação no País em novembro. O item contribuiu com 0,14 ponto porcentual para a taxa de 0,28% apurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de novembro, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Essa é a terceira alta consecutiva do item. Em outubro, as passagens subiram 23,7%, enquanto o avanço em setembro foi de 13,47%. No acumulado do ano, as passagens áreas subiram 35,24%, e, nos últimos 12 meses, apresentou aumento de 36,45%.

Por outro lado, a queda de 1,69% na gasolina ajudou a segurar a inflação no mês, subitem de maior impacto negativo, -0,09 ponto porcentual.

Os combustíveis ficaram 1,58% mais baratos em novembro. Além da gasolina, o etanol recuou 1,86%. Já o óleo diesel teve alta de 0,87%, e o gás veicular aumentou 0,05%.

Transporte urbano

Ainda em Transportes, o táxi subiu 2,22%, devido aos reajustes de 6,67% em São Paulo a partir de 28 de outubro e de 20,84% em Porto Alegre em 9 de outubro.

A gratuidade nos transportes metropolitanos concedida à população de São Paulo nos dias das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 5 e 11 de novembro, levou a uma redução de 6,45% nos subitens trem, metrô, ônibus urbano e integração de transporte público.

"Em Salvador houve alta nos subitens ônibus urbano (3,52%) e integração transporte público (2,59%), em função do reajuste de 6,12% nas passagens, a partir de 13 de novembro", ponderou o IBGE.

Os gastos das famílias com Transportes passaram de um aumento de 0,35% em outubro para elevação de 0,27% em novembro. O grupo contribuiu com 0,06 ponto porcentual para a taxa de 0,28% registrada pelo IPCA de novembro.

Acompanhe tudo sobre:IPCApassagens-aereasIBGE

Mais de Brasil

Conflitos por terra batem recorde no Brasil no primeiro ano do governo Lula

Cármen Lúcia mantém condenação de Deltan por Power Point contra Lula

Risco fiscal está 'drenando oportunidades' do Brasil, diz Tarcísio

Fluxo de passageiros para o exterior cresce pelo 24º mês seguido mostra Anac

Mais na Exame