Brasil

Metroviários de SP organizam greve para a próxima terça-feira

O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 10, junto com uma proposta ao governador Tarcísio de Freitas

Metrô: categoria deve parar na terça-feira, 15.  (Fernando Frazão//Agência Brasil)

Metrô: categoria deve parar na terça-feira, 15. (Fernando Frazão//Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 11 de agosto de 2023 às 08h37.

Os metroviários de São Paulo podem entrar em greve na próxima terça-feira, 15. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 10, junto com uma proposta ao governador Tarcísio de Freitas (Republicanos): a categoria aceita trabalhar normalmente, desde que as catracas sejam liberadas para que os passageiros usem o transporte sem pagar.

“É uma forma de não prejudicar a população e manifestar a luta contra a terceirização e a privatização”, informou o sindicato em seu site.

A greve é um protesto dos metroviários contra a suposta decisão do governador de “terceirizar a manutenção da Linha 15 do Monotrilho e privatizar todas as linhas do Metrô e da CPTM”.

O sindicato convocou uma assembleia para as 18h30 da segunda-feira, dia 14, na própria entidade, no Tatuapé (zona leste), para “organizar a greve”.

“Tarcísio quer entregar a manutenção da Linha 15 para empresários. Isso é uma aventura, uma irresponsabilidade! Um serviço tão importante não pode ficar nas mãos de empresas que só visam o lucro. Se isso se concretizar, a segurança dos passageiros e funcionários estará em risco”, afirma texto publicado no site do sindicato dos metroviários.

Consultado pela reportagem, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Comunicação, informou que não vai se manifestar sobre a greve antes que a categoria decida se vai ou não aderir a ela na assembleia da próxima segunda-feira.

Acompanhe tudo sobre:Metrô de São PauloTarcísio Gomes de Freitas

Mais de Brasil

Rodízio em SP está suspenso no feriado de Corpus Christi?

Lula remove embaixador brasileiro de Israel e o envia para missão permanente na Suíça

Como consultar o MEI pelo CPF?

Imposto de 20% para compras de até US$ 50 já está valendo? Entenda o que foi aprovado na Câmara

Mais na Exame