Acompanhe:

O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, disse nesta segunda-feira, 9, que "não está fácil" chegar a um acordo em relação à regulamentação dos trabalhadores por aplicativos. Segundo o ministro, o maior problema na negociação é com as empresas.

"Dos aplicativos, ainda não chegamos a um acordo. Não está fácil. Provavelmente vamos ter que remeter ao Congresso Nacional arbitrando para o que vai acontecer, porque as empresas estão muito duras em relação a isso", afirmou o ministro.

Marinho disse também que a Uber é uma das empresas que mais avançou em relação a um acordo com os trabalhadores. "Aproveito para dizer que o debate da Uber, é uma das empresas que está no processo de acordo bem avançado. Mesmo que não estivesse, de maneira alguma que a Uber deixaria o Brasil. É o mercado número 1", afirmou.

O ministro aproveitou a oportunidade para se posicionar sobre uma declaração que causou ruídos na semana passada envolvendo a Uber. Durante audiência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara, ele afirmou que se a empresa quiser sair do Brasil, o "problema" é dela.

"A imprensa diz: 'E se a Uber sair do Brasil?' Primeiro que a Uber não vai sair do Brasil, porque o número 1 da Uber, o mercado número 1, é o Brasil (...) Agora, caso queira sair, o problema é só da Uber, porque outros concorrentes ocuparão esse espaço, como é no mercado normal", argumentou Marinho.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
PF prende dono de sítio suspeito de ajudar fugitivos de presídio de Mossoró
Brasil

PF prende dono de sítio suspeito de ajudar fugitivos de presídio de Mossoró

Há 4 horas

Em primeiro voto no STF, Dino é a favor de vínculo empregatício entre Uber e motoristas
Brasil

Em primeiro voto no STF, Dino é a favor de vínculo empregatício entre Uber e motoristas

Há 5 horas

Mendonça autoriza empresas a renegociarem acordos de leniência fechados na Lava-Jato
Brasil

Mendonça autoriza empresas a renegociarem acordos de leniência fechados na Lava-Jato

Há 7 horas

Projeto de lei quer proibir que motorista de aplicativo cobre passageiro pelo uso do ar-condicionado
Brasil

Projeto de lei quer proibir que motorista de aplicativo cobre passageiro pelo uso do ar-condicionado

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais