Ato pró-democracia organizado por torcidas em SP tem contronto com PM

Organização envolve grupos antifascistas ligados a torcidas organizadas de Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos, em conjunto com movimentos sociais
 (CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO/Estadão Conteúdo)
(CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO/Estadão Conteúdo)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 31/05/2020 14:05 | Última atualização em 31/05/2020 15:39Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Há pouco neste domingo, 31, a Polícia Militar dispersou com bombas o protesto a favor da democracia e contra o governo do presidente Jair Bolsonaro na Avenida Paulista, no vão livre do Masp. Imagens da Globonews e da CNN Brasil mostram a tropa de choque avançando contra os manifestantes, que revidavam com pedras. Eles usam preto e são ligados a torcidas organizadas e movimentos sociais.

Cerca de 30 minutos antes, a PM já havia usado bombas de efeito moral para impedir um conflito entre dois manifestantes antigoverno e a favor de Bolsonaro, na altura de uma das entradas da estação Trianon-Masp, na Avenida Paulista. (Equipe AE)

Panelaços

Enquanto manifestantes antigoverno Jair Bolsonaro entram em confronto com a Polícia Militar na Avenida Paulista, panelaços e protestos contra o presidente ocorreram em alguns bairros de  São Paulo

Nas redes sociais há registros de gritos e panelaços nos bairros da Bela Vista, Santa Cecília, República, Perdizes, Vila Buarque, Pinheiros e Consolação. Críticos do presidente gritam "fora, Bolsonaro" e se referem ao presidente da República como "fascista".