Brasil
Acompanhe:

Lula confirma Fernando Haddad como ministro da Fazenda

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, em Brasília

 (JOSEPH EID/AFP/Getty Images)

(JOSEPH EID/AFP/Getty Images)

Por André Martins, Alessandra Azevedo

9 de dezembro de 2022, 12h09

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou nesta sexta-feira, 9, que Fernando Haddad será ministro da Fazenda no próximo governo.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, em Brasília.

"Tomei a decisão de escolher Fernando Haddad como Ministro da Fazenda. Tem a incumbência de ter uns dias para montar a sua equipe e já começar a mostrar resultado antes da gente tomar posse", disse o presidente eleito.

A pasta será recriada a partir de janeiro de 2023, com a divisão do atual Ministério da Economia em três: Fazenda; Planejamento, Orçamento e Gestão; e Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Nesta sexta, Lula disse que o ministro do Planejamento será "bastante afinado" com Haddad. "É preciso que trabalhem juntos, que pensem juntos, para que não haja muita divergência entre os dois ministérios", afirmou.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência de Promoção à Exportação (Apex) serão vinculados ao MDIC. Hoje, o banco de fomento está ligado à Economia e a agência, ao Ministério das Relações Exteriores.  

Na quarta-feira, 7, o ex-ministro Aloizio Mercadante, coordenador técnico da transição, afirmou que o Planejamento ficará com as demandas “intragoverno”, a Fazenda cuidará da política macroeconômica e o MDIC atuará em políticas para geração de empregos e investimentos.

O ex-prefeito de São Paulo era apontado como favorito para o ministério da Fazenda desde o fim do segundo turno das eleições.

A viagem de Haddad com Lula para a COP27 e a escalação do ex-ministro da educação para representar o presidente eleito no almoço anual de dirigentes dos bancos na Febraban com a presença do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, foram consideradas sinalizações da nomeação. 

Além de Haddad, Lula confirmou Flávio Dino na Justiça, Rui Costa na Casa Civil, José Múcio Monteiro na Defesa e Mauro Vieira no Ministério de Relações Exteriores.

Quem é Fernando Haddad

Fernando Haddad é professor e advogado, natural de São Paulo (SP), tem 59 anos. Foi ministro da Educação de 2005 a 2012, nos governos Lula e Dilma Rousseff, e prefeito da cidade de São Paulo de 2013 a 2016.

Haddad disputou a Presidência da República, em 2018 e perdeu no segundo turno para o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Como ministro da Educação, Haddad fez parte da implementação da Universidade Aberta do Brasil e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia e do Programa Universidade para Todos (ProUni).

Ele também fez parte da reformulação e ampliação do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Nas eleições de 2022, Haddad foi candidato ao governo de São Paulo. O ex-prefeito foi derrotado por Tarcísio de Freitas no segundo turno.

Ministros do governo Lula anunciados nesta sexta:

  • Fazenda: Fernando Haddad (PT)
  • Defesa: José Múcio Monteiro
  • Casa Civil: Rui Costa (PT)
  • Justiça e Segurança Pública: Flávio Dino (PSB)
  • Relações Exteriores: Mauro Vieira

(Mais informações em instantes)

Leia também: Lula anuncia Haddad, Dino, Rui Costa e José Múcio como ministros do novo governo