Brasil
Acompanhe:

Lula anuncia Haddad, Dino, Rui Costa e José Múcio como ministros do novo governo

O anúncio do presidente eleito foi feito em coletiva de imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, em Brasília

 (Horacio Villalobos/Getty Images)

(Horacio Villalobos/Getty Images)

Por André Martins, Alessandra Azevedo

9 de dezembro de 2022, 11h53

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou nesta sexta-feira, 9, os primeiros escolhidos para comandar ministérios de seu novo mandato. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, em Brasília.

Lula confirmou o nome de titulares de cinco ministérios: O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) no Ministério da Fazenda; o governador da Bahia, Rui Costa (PT), na Casa Civil; José Múcio Monteiro na Defesa; o senador eleito Flávio Dino (PSB) no Ministério da Justiça e o embaixador Mauro Vieira no Ministérios das Relações Exteriores. 

Novos nomes serão indicados após a diplomação, marcada para segunda-feira, 12. Segundo Lula, a intenção é apresentar na semana que vem "mais do que o dobro" da quantidade anunciada nesta sexta. "Tenho só que definir a quantidade de ministérios e a secretarias que vamos criar. Aí, vou montar e anunciar o governo na sua plenitude", afirmou.

Na semana passada, Lula disse que a base dos ministérios será a mesma que ele tinha no segundo mandato presidencial, com o acréscimo do Ministério dos Povos Originários. 

Forças Armadas

Ainda nesta sexta-feira, Lula se reunirá com Múcio para trata do comando das Forças Armadas. A expectativa é que, nos próximos dias, sejam definidos os comandantes do Exército, da Aeronáutica e da Marinha.

"Ele [Múcio] vai escolher os comandantes e levar para eu aprovar se aceito ou não. Costumo trabalhar com relação de confiança. Se chamei para ser ministro, é porque confio. Eles vão ter liberdade para fazer as coisas", disse o presidente eleito.

Lula ressaltou que "nunca teve problemas" com as Forças Armadas. "As Forças Armadas têm papel importante para cuidar da soberania nacional e defender o povo brasileiro de possíveis e eventuais inimigos externos. Não foi feita para fazer política, para ter candidato. Quem quiser ter candidato, que se aposente e seja candidato", disse.

Ministros do governo Lula anunciados nesta sexta:

Quem é José Múcio Monteiro

José Múcio é ex-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) e ex-ministro das Relações Institucionais (2007-2009). No TCU, o ex-ministro se aposentou em 2020, aos 72 anos, três anos antes do prazo para a saída compulsória. Ele já foi deputado federal por Pernambuco durante cinco mandatos e tem carreira de quase cinquenta anos de vida pública. Elogiado pela capacidade de articulação política, José Múcio tem bom trânsito nas Forças Armadas e acredita-se que pode contornar dificuldades de relacionamento do petista com a cúpula militar.