Acompanhe:

Justiça aceita denúncia e torna Dirceu e Vaccari réus

Sergio Moro aceitou denúncia contra o ex-ministro da Casa Civil e o ex-tesoureiro do PT e outras 13 pessoas

Modo escuro

Continua após a publicidade

	João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, sob custódia da Polícia Federal em Curitiba
 (Rodolfo Buhrer/Reuters)

João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, sob custódia da Polícia Federal em Curitiba (Rodolfo Buhrer/Reuters)

D
Da Redação

Publicado em 15 de setembro de 2015 às, 17h45.

São Paulo - O juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, aceitou denúncias contra o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e outras 13 pessoas que passam a ser réus em ação penal ligada à Operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção em estatais.

Dirceu, que já foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão, é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber propina do esquema de corrupção na Petrobras, inclusive quando cumpria pena por sua condenação no mensalão.

Segundo a denúncia do MP, parte da propina paga pela empreiteira Engevix para a obtenção de contratos na diretoria de serviços da Petrobras era destinada ao PT, por intermédio de Vaccari, e a Dirceu, que teria sido responsável pela indicação do então diretor de serviços da estatal Renato Duque, que também teve a denúncia aceita nesta terça.

"Há ainda possíveis pagamentos de vantagens indevidas a autoridades com foro privilegiado e que não foram incluídos na denúncia", escreveu Moro em sua decisão.

O irmão de Dirceu, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, também tornou-se réu na mesma ação penal. No entanto, Moro não aceitou denúncia contra Camila Ramos de Oliveira e Silva, filha do ex-ministro da Casa Civil, por entender que ela não tinha conhecimento de que o pagamento que recebeu por um imóvel vinha de propina.

"Nem há prova, em princípio, de que teria participado da negociação do imóvel, o que parece ter sido feito por seu genitor. Falta, no entender do Juízo, justa causa quanto ao elemento subjetivo", escreveu o juiz. 

Texto atualizado às 17h45

Últimas Notícias

Ver mais
CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4
Brasil

CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4

Há um dia

Após romper com PT, Requião se filia ao Mobiliza e anuncia pré-candidatura à prefeitura de Curitiba
Brasil

Após romper com PT, Requião se filia ao Mobiliza e anuncia pré-candidatura à prefeitura de Curitiba

Há um dia

Após TRE absolver Moro, Barroso pauta processo sobre Lava-Jato no CNJ
Brasil

Após TRE absolver Moro, Barroso pauta processo sobre Lava-Jato no CNJ

Há 6 dias

Moro ainda pode perder o mandato? Entenda os próximos passos após senador ser absolvido no TRE-PR
Brasil

Moro ainda pode perder o mandato? Entenda os próximos passos após senador ser absolvido no TRE-PR

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais