Brasil

Governo cria grupo para formular proposta de aluguel social

Novo programa de habitação será voltado a famílias de baixa renda na modalidade de aluguel social

Aluguel social: prazo para execução dos trabalhos é de 30 dias e a coordenação do grupo ficará a cargo de representante da secretaria-executiva do Ministério das Cidades (AlexRaths/Thinkstock)

Aluguel social: prazo para execução dos trabalhos é de 30 dias e a coordenação do grupo ficará a cargo de representante da secretaria-executiva do Ministério das Cidades (AlexRaths/Thinkstock)

R

Reuters

Publicado em 14 de setembro de 2017 às 09h27.

São Paulo - O Ministério das Cidades constituiu grupo de trabalho para discutir e formular proposta de um novo programa de habitação voltado a famílias de baixa renda na modalidade de aluguel social, segundo portaria publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

O chamado Programa de Locação Social deverá "viabilizar empreendimentos habitacionais em benefício de famílias, preferencialmente, de baixa renda e/ou em situação de vulnerabilidade, mediante uso da modalidade de Aluguel Social, a serem ofertados pela iniciativa privada", informa o texto.

O prazo para execução dos trabalhos é de 30 dias e a coordenação do grupo ficará a cargo de representante da secretaria-executiva do ministério, que definirá a agenda e poderá convidar participantes dos setores público e privado para contribuir com as discussões, segundo a portaria.

Acompanhe tudo sobre:aluguel-de-imoveisGovernoHabitação no Brasil

Mais de Brasil

Professores decidem manter greve nas universidades federais após nova oferta do governo Lula

Ao lado de Bolsonaro, Tarcísio e provável vice, Nunes diz que chapa será anunciada na semana que vem

FAB encerra neste sábado recebimento de doações ao Rio Grande do Sul

Censo 2022: Brasil tem 106,8 milhões de endereços, um aumento de 19,5% em relação ao Censo anterior

Mais na Exame