Brasil

Gol anuncia retomada de voos entre Congonhas e Galeão para setembro

Apesar de discussões sobre o esvaziamento do aeroporto carioca, a companhia informou sempre planejar novas rotas

GOL: com a retomada, a companhia passa a oferecer 27 voos diários entre Congonhas e o Rio de Janeiro (Array/Reprodução)

GOL: com a retomada, a companhia passa a oferecer 27 voos diários entre Congonhas e o Rio de Janeiro (Array/Reprodução)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 13 de julho de 2023 às 14h57.

Última atualização em 13 de julho de 2023 às 15h02.

A Gol Linhas Aéreas anunciou que irá retomar os voos entre os aeroportos Congonhas (CGH), em São Paulo, e RIO Galeão (GIC) a partir de 1º de setembro. A companhia aérea também anunciou o início das vendas para a operação no trecho.

A partir de setembro serão três voos diários, um em cada turno — manhã, tarde e noite —, entre os dois aeroportos. Com a retomada, a companhia passa a oferecer 27 voos diários entre Congonhas e o Rio de Janeiro, sendo 24 para a ponte aérea para o Santos Dumont (SDU). Se forem consideradas as ofertas de Guarulhos (GRU) para o Rio, o total é de 37 voos entre as duas cidades.

Esvaziamento do Galeão

A volta dos voos no trecho acontece em um período marcado por discussões entre o governo federal, estadual e prefeitura do Rio sobre o esvaziamento do Galeão. Prefeitura e governo estadual do Rio acertaram com a União a migração de voos do Santos Dumont para o terminal que fica na Ilha do Governador a partir de outubro

A Gol não respondeu se estava se antecipando à decisão do governo. Em nota, disse que "sempre planeja novas rotas com foco no cliente e suas necessidades". Também não informou se vai oferecer novos voos no aeroporto.

“A Gol retoma a operação na rota para atender a uma demanda de passageiros locais que querem essa opção para voar entre Rio e São Paulo, mas também para abrir uma gama de novas conexões nacionais e internacionais em nossa malha aérea usando os aeroportos do Galeão e de Congonhas como pontos estratégicos de parada”, disse Bruno Balan, gerente de Planejamento Estratégico de Malha Aérea da empresa.

Fique por dentro das últimas notícias no Telegram da EXAME. Inscreva-se gratuitamente

Acompanhe tudo sobre:Gol Linhas AéreasGaleãoAeroporto Santos DumontAviões

Mais de Brasil

Onda de frio aumenta risco de geadas no RS, e temperaturas devem diminuir ainda mais; veja previsão

Enchentes no RS: sobe para 165 o número de mortos e 64 pessoas seguem desaparecidas

STF cria marco civilizatório ao proibir exposição de vida sexual de vítima, dizem advogados

Mais na Exame