Brasil

Gavião Peixoto: saiba como é a cidade paulista com a melhor qualidade de vida do país

Município lidera levantamento inédito que calcula o bem-estar da população

 (Divulgação / Governo Gavião Peixoto)

(Divulgação / Governo Gavião Peixoto)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 8 de julho de 2024 às 11h55.

A cidade de Gavião Peixoto, a cerca de 300 quilômetros de São Paulo, ficou em primeiro lugar no ranking sobre a qualidade de vida dos 5.700 municípios do país, o Índice de Progresso Social (IPS). Perto de Araraquara e São Carlos, a localidade apontada como a de melhor qualidade de vida está fincada num "cluster" e tem um polo aeroespacial importante da Embraer.

Com uma população de 4.700 habitantes, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Gavião Peixoto é considerada um ponto fora da curva no levantamento, para Beto Veríssimo, coordenador do IPS Brasil. Ele afirma que apesar de refletir a predominância de cidades do interior paulista no top 20, com 13 representantes, as localidades com mais habitantes costumam performar melhor.

"Em geral, cidades com população de mais de 250 mil habitantes pontuam melhor. Gavião Peixoto é uma exceção, mas ela está inserida num "cluster" com Araraquara e São Carlos (cidades maiores e com muita oferta de serviço)".

O município recebe, desde 2001, um investimento relevante da Embraer, que construiu uma unidade de produção por lá. Além dessa atividade economicamente relevante, muitos moradores escolhem Gavião Peixoto para morar por ter as vantagens de uma cidade pequena - menos poluição e menos trânsito, por exemplo - enquanto estão próximos de bons empregos, boa educação e bons serviços.

"Com essa interligação, a população se beneficia. Tem uma atividade principal que atrai diversas outras, passa a ter varejo, restaurante, prestação de serviços, empregos. Muitos profissionais de São Carlos vão morar em Gavião Peixoto, onde ainda tem uma atividade que remunera bem e com poucos profissionais disponíveis", afirma José Carlos de Lima Júnior, professor da pós em Administração da Harven Agribusiness School, em Ribeirão Preto.

A pontuação geral de Gavião Peixoto no estudo foi 74,49. O IPS é dividido em três dimensões principais: Necessidades Humanas Básicas; Fundamentos para o Bem-estar; e Oportunidades. Cada uma delas tem quatro componentes, e formam a média final. Mas cada componente é formado por alguns (normalmente de três a cinco) indicadores, com pesos entre eles. Por exemplo, no componente de segurança, o dado de taxa de homicídio tem peso maior que o de morte de jovens.

Em outro indicador, que considera os níveis de acesso à saúde e bem-estar, o IPS destaca que Gavião Peixoto tem nota 59,16. Os números sobem para 89,22 quanto ao acesso à água e saneamento básico. Já a expectativa de vida dos gavionenses alcançou nota 74,14.

Sobre os níveis de acesso à moradia, o município obteve quase a pontuação máxima, com 97,20. Na educação, a nota foi de 81,62 em relação às pessoas que têm acesso ao nível básico e de 67,73% quando considerada a educação superior.

Gavião Peixoto tem origem no início do século passado. O decreto de criação da cidade foi assinado em 12 de janeiro de 1907. Desde que o município foi escolhido para ser sede da segunda fábrica da Embraer, o lugar passou a viver uma nova fase econômica.

Esse levantamento filtrou mais de 300 indicadores até chegar a 52, entre órgãos oficiais e de institutos de pesquisa, como o DataSUS, Conselho Nacional de Justiça, Mapbiomas, Anatel e CadÚnico. Os únicos dados inéditos foram os dois produzidos pelo Mapbiomas, sobre áreas verdes e disponibilidades de praças.

 

Acompanhe tudo sobre:CidadesEstado de São PauloRankings

Mais de Brasil

Farmácia Popular passa a oferecer 95% dos medicamentos gratuitamente

André Mendonça, do STF, dá 30 dias para governo concluir renegociação das multas da Lava-Jato

Força-tarefa extingue 30 pontos de queimada no Pantanal, diz Marina

CCJ do Senado adia votação da PEC do marco temporal de áreas indígenas

Mais na Exame