Acompanhe:

Estimular invasão de hospital é crime e MP deve atuar, diz Gilmar Mendes

Declaração é feita após o presidente Jair Bolsonaro pedir para filmarem e fotografarem o interior de instalações que estão recebendo pacientes com covid-19

Modo escuro

Continua após a publicidade
Gilmar Mendes: "É vergonhoso --para não dizer ridículo-- que agentes públicos se prestem a alimentar teorias da conspiração, colocando em risco a saúde pública" (Exame Hoje/Exame Hoje)

Gilmar Mendes: "É vergonhoso --para não dizer ridículo-- que agentes públicos se prestem a alimentar teorias da conspiração, colocando em risco a saúde pública" (Exame Hoje/Exame Hoje)

R
Reuters

Publicado em 14 de junho de 2020 às, 14h59.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou neste domingo que invadir e estimular invasões de hospitais é crime e cobrou uma ação do Ministério Público contra essas atitudes, depois que o presidente Jair Bolsonaro pediu que apoiadores entrem em hospitais e façam vídeos.

"Invadir hospitais é crime - estimular também. O Ministério Público (a PGR e os MPs Estaduais) devem atuar imediatamente. É vergonhoso --para não dizer ridículo-- que agentes públicos se prestem a alimentar teorias da conspiração, colocando em risco a saúde pública", disse o ministro do STF em publicação no Twitter.

Na quinta-feira, durante a transmissão de sua live semanal pelo Facebook, Bolsonaro pediu que apoiadores entrem em hospitais e façam vídeos dos leitos destinados a pacientes contaminados com Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, para mostrar se há ou não há lotação dessas unidades.

"Tem hospital de campanha perto de você, tem hospital público, arranja uma maneira de entrar lá e filmar", disse o presidente. "Muita gente está fazendo isso, mas mais gente tem que fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não. Se os gastos são compatíveis ou não. Isso nos ajuda. Tudo que chega para mim nas redes sociais a gente faz um filtro e eu encaminho para a Polícia Federal ou para a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e lá eles veem o que fazer com esses dados", acrescentou.

Bolsonaro questiona os números de casos e de mortes da Covid-19 no Brasil e acusa governadores de inflaram os dados em seus Estados para obter ganhos políticos. No início do mês, o Ministério da Saúde chegou a tirar do ar a plataforma com dados da doença no Brasil e ocultou os números consolidados de infecções e óbitos, mas voltou atrás após determinação do STF.

Com mais de 850 mil casos confirmados e quase 43 mil óbitos, o Brasil é o segundo país do mundo com mais infecções pela Covid-19 e mortes provocadas pela doença, atrás apenas dos Estados Unidos.

Últimas Notícias

Ver mais
Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS
seloMinhas Finanças

Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS

Há 15 horas

Câmara dos EUA intima X a prestar informações sobre STF em meio a embate entre Musk e Moraes
Mundo

Câmara dos EUA intima X a prestar informações sobre STF em meio a embate entre Musk e Moraes

Há um dia

Ministra argentina recua e diz que Milei não vai interferir no embate de Musk com STF
Mundo

Ministra argentina recua e diz que Milei não vai interferir no embate de Musk com STF

Há um dia

CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4
Brasil

CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais