Acompanhe:

O Brasil tem enfrentado um surto de casos de dengue desde o começo de 2024. Só neste ano, foram 75 mortes causadas pelo vírus e há mais 340 óbitos em investigação, segundo o Painel de Monitoramento de Arboviroses do Ministério da Saúde. Entre janeiro e fevereiro, o País já registrou 512 mil infectados pela doença em todo o território nacional. Em 2023, foram 2,900 milhões pessoas notificadas, 1,600 milhão de casos confirmados e mil óbitos.

Idosos e crianças, enquadrados no grupo de risco, são os que mais precisam se prevenir contra a doença. O Brasil já está aplicando doses de vacina contra a dengue, em um primeiro momento somente para crianças entre 10 e 11 anos, mas só ela não é suficiente para proteger os pequenos do vírus.

Crianças tem que usar repelente específico contra a dengue?

A melhor forma de se prevenir da dengue é, além da vacina, usar repelente e evitar água parada — usada pelo mosquito Aedes aegypti para reprodução. No caso das crianças, no entanto, o uso do repelente deve ser feito com maior cautelam a depender da idade.

Até 3 meses

Bebês com menos de três meses não podem usar nenhum tipo de repelente. A recomendação, nesses casos, é usar barreiras físicas para que o mosquito não os pique: roupas com manga longa, calças e mosquiteiros no berço.

De 3 a 6 meses

Nessa idade, recomenda-se o uso de repelentes que tenham até 10% de Icaridina. Essa informação, em geral, fica visível no rótulo do produto. O produto só deve ser passado uma vez ao dia.

De 6 meses a 2 anos

Os bebês já podem usar repelentes com até 20% de Icaridina. Essa informação, em geral, fica visível no rótulo do produto. O produto pode ser passado até duas vezes ao dia.

2 anos até adolescência

Para os pequenos, o ideal é que o adulto seja o responsável por passar o produto na pele, evitando áreas do rosto e mãos, que podem ser levadas à boca. Os princípios ativos que mais funcionam para elas são Icaridina, IR3535 e DEET, que podem ser facilmente vistos na bula e no rótulo dos repelentes vendidos em farmácias e mercados. Pré-adolescentes e adolescentes podem usar todos os princípios ativos usados por adultos.

Recomenda-se que as crianças menores de 12 anos passem o produto somente duas vezes ao dia.

Quais são os sintomas da dengue?

A dengue pode apresentar quadro subclínico, ou seja, a pessoa tem a doença e não sente nada, até quadros gravíssimos que precisam de abordagem imediata; mas o quadro da dengue clássico é dado por febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor muscular generalizada, vômitos e diarreia, afirma Araújo. “Em casos de resolução espontânea os sintomas acabam em 7 dias”.

A covid-19, por outro lado, causa sintomas mais brandos, sobretudo se o indivíduo portador do coronavírus já estiver com pelo menos quatro doses da vacina. São sintomas da doença: febre baixa, calafrios, tosse, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e, em alguns casos, falta de olfato ou paladar.

Acho que estou com dengue, o que eu faço?

O primeiro passo, quando tiver um dos sintomas, é buscar o diagnóstico médico, afirma a médica, que reforça que há muitos sintomas que podem ser confundidos com outras doenças como malária na região Norte, Covid, influenza e leptospirose. “É interessante que todos tenham acesso para o diagnóstico inicial para depois ser acompanhado com o tratamento ambulatorial correto até o fim da doença.

Outro alerta importante é se atentar aos sintomas mais graves que podem ser dor abdominal intensa, vômitos recorrentes, diminuição de volume urinário, sangramento pelas fezes ou vômitos. “Nestes casos é obrigatório a ida ao médico, porque será necessário alguma intervenção, como hidratação endovenosa”, afirma Araújo.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Mortes por dengue mais do que triplicam no Peru
Mundo

Mortes por dengue mais do que triplicam no Peru

Há um dia

Speedo apresenta roupa tecnológica que repele mosquito da dengue
Casual

Speedo apresenta roupa tecnológica que repele mosquito da dengue

Há 2 dias

Casos de coqueluche se multiplicam na China e acendem alerta para epidemia
Mundo

Casos de coqueluche se multiplicam na China e acendem alerta para epidemia

Há 2 dias

Dengue: Brasil tem mais de 3 milhões de casos prováveis e já é a maior epidemia registrada no País
Brasil

Dengue: Brasil tem mais de 3 milhões de casos prováveis e já é a maior epidemia registrada no País

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais