Brasil

Cracolândia: polícia realiza nova operação em rua do centro de São Paulo

Durante a ação, que está ocorrendo nas proximidades da Avenida São João, nos Campos Elíseos, zona central da cidade, a polícia visa cumprir 32 mandados de prisão, além de realizar detenções em flagrante

Integrantes das Polícias Civil, Militar e Guarda Municipal realizam operação de     combate ao tráfico de drogas na Praça Princesa de Isabel, apontada como novo local     da Cracolândia, na região central da cidade de São Paulo, na manhã desta quarta-    feira, 11. O objetivo, segundo a polícia, é cumprir 36 mandados de prisão e     retirar da região as barracas de usuários de drogas.       11/05/2022 (ROBERTO COSTA/CÓDIGO19//Estadão Conteúdo)

Integrantes das Polícias Civil, Militar e Guarda Municipal realizam operação de combate ao tráfico de drogas na Praça Princesa de Isabel, apontada como novo local da Cracolândia, na região central da cidade de São Paulo, na manhã desta quarta- feira, 11. O objetivo, segundo a polícia, é cumprir 36 mandados de prisão e retirar da região as barracas de usuários de drogas. 11/05/2022 (ROBERTO COSTA/CÓDIGO19//Estadão Conteúdo)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 19 de maio de 2022 às 18h30.

Última atualização em 19 de maio de 2022 às 19h35.

A Polícia Civil de São Paulo deflagrou no final da tarde desta quinta-feira, 19, uma nova fase da Operação Caronte, para combater o tráfico de drogas na região da Cracolândia. Com a ação, que está ocorrendo nas proximidades da Avenida São João, nos Campos Elíseos, zona central da cidade, a polícia visa cumprir 32 mandados de prisão, além de realizar detenções em flagrante.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e acesse as notícias mais importantes do Brasil em tempo real.

A ação desta quinta é um desdobramento da megaoperação realizada pela Polícia Civil na madrugada do último dia 11, que resultou na prisão de pelo menos sete suspeitos de integrar o tráfico de drogas na Praça Princesa Isabel, local que passou a ser conhecido como a "nova Cracolândia". Desde então, a praça está fechada.

Na semana passada, a concentração de pessoas passou a se localizar na Rua Helvétia. Nos últimos dias, o grupo de centenas de usuários se deslocou para a Rua Frederico Steidel, próximo ao cruzamento com a Avenida São João, onde seguiam até a tarde desta quinta-feira, 19. Com a operação, parte das pessoas voltou a se espalhar por vias da região.

Há uma semana, a operação retirou usuários da Praça Princesa Isabel.

Além de retirar barracas da Praça Princesa Isabel, o objetivo da última ação era cumprir 37 mandados de prisão e mais dez mandados de busca e apreensão na região da Praça Princesa Isabel. A ação, que foi conduzida pelo 77º DP (Santa Cecília), contou com mais de 600 policiais civis e militares, além de membros da Guarda Civil Metropolitana (GCM).

Na ocasião, foram presos suspeitos como o "Filé com Fritas", condinome de Lucas Felipe Macedo Marques, de 22 anos. Conforme o delegado Roberto Monteiro, da 1ª Seccional Centro, ele era considerado um "traficante relevante" na região.

Apesar de algumas prisões, a ação, contudo, não conseguiu cumprir a maior parte dos mandados de prisão, o que teria motivado a nova incursão da polícia desta quinta. Até o momento, ainda não há relatos sobre novos detidos.

Conforme a polícia, após a fase desta quinta da operação, será realizada pela prefeitura de São Paulo uma grande ação social e de saúde pública no Serviço Integrado de Acolhida Terapêutica (Siat) emergencial, que está instalado em terreno anexo ao 77º DP.

(Estadão Conteúdo)

Acompanhe tudo sobre:CracolândiaPolícia Civilsao-paulo

Mais de Brasil

Gonet diz que 'não faz sentido' proibir delação premiada de presos, proposta em discussão na Câmara

STF tem maioria para derrubar pontos da reforma da Previdência que atingem servidores públicos

CCJ do Senado aprova liberação de cassinos, bingos e jogo do bicho

Mais na Exame