Brasil

Correios não recebem mais roupas para o RS; saiba quais produtos podem ser doados

Desde o dia 5 de maio, agências dos Correios em São Paulo, Paraná e de parte do próprio Ro Grande do Sul estavam recebendo doações para vítimas das enchentes

Chuvas no RS: Correios para de receber doações (Zô Guimarães / Ação da Cidadania/Divulgação)

Chuvas no RS: Correios para de receber doações (Zô Guimarães / Ação da Cidadania/Divulgação)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 17 de maio de 2024 às 07h02.

Os Correios anunciaram que não estão mais recebendo doações de roupas para os desabrigados do Rio Grande do Sul. As agências continuam recebendo doações de outros tipos de produtos e encaminhando para os desabrigados.

"Cerca de 70% dos donativos destinados ao Rio Grande do Sul que foram entregues pela população nas nossas agências são peças de vestuário. Assim, conforme entendimento da empresa com a Defesa Civil, o recebimento de peças de vestuário nas agências dos Correios está temporariamente suspenso, já que a empresa possui estoque suficiente para entrega ao Estado gaúcho", afirma comunicado divulgado pelos Correios.

Mas, o recebimento de outros produtos doados continua, especialmente água mineral, alimentos da cesta básica, ração para pets, itens de limpeza e itens de higiene pessoal. O doador não arca com os custos do envio do produto - basta entregar a doação, que as despesas de transporte e entrega à Defesa Civil do Rio Grande do Sul são por conta da empresa.

Para facilitar a triagem das doações, os Correios recomendam que cestas básicas sejam entregues fechadas ou com os alimentos reunidos em sacos transparentes. Itens de higiene pessoal devem ser entregues preferencialmente em kits, em sacos transparentes. Os itens devem ser separados por categorias e acondicionados em caixas ou sacolas que possam ser fechadas ou amarradas. Use caixas e sacolas com boa vedação, para que não haja rasgos ou furos e o produto se perca.

Até a última terça-feira, mais de 6.500 toneladas de donativos foram recebidas pelas mais de 10 mil agências dos Correios em todo o País. Duas mil toneladas já haviam sido entregues aos gaúchos e o restante estava a caminho.

Acompanhe tudo sobre:Rio Grande do SulEnchentes no RSChuvasCorreios

Mais de Brasil

Lei que obriga água gratuita em shows avança em São Paulo

STF e big techs fecham acordo contra desinformação; X fica de fora

Fim da emissão de talão de multas faz Detran-SP economizar R$ 6 milhões em um ano

Rodoviária de Porto Alegre reabre depois de um mês sem funcionar

Mais na Exame