Brasil

Celular Seguro vai enviar alerta a quem comprar aparelho furtado ou roubado

Quando telefone for novamente habilitado, novo usuário será avisado pela polícia de que está sendo rastreado. Ministério, porém, ainda não informou quando a nova ferramenta entrará em operação

Celular seguro: quando uma nova linha é habilitada num determinado aparelho, as empresas de telefonia informam em que local e em que celular essa nova conta foi criada

Celular seguro: quando uma nova linha é habilitada num determinado aparelho, as empresas de telefonia informam em que local e em que celular essa nova conta foi criada

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 17 de maio de 2024 às 20h42.

Tudo sobreSmartphones
Saiba mais

O programa Celular Seguro, lançado em dezembro do ano passado, vai passar a enviar alertas via WhatsApp ao telefone furtado ou roubado, quando o aparelho for novamente habilitado para uso. Medida semelhante foi adotada pelo governo do Piauí, elevando o índice de recuperação de aparelhos em 139% naquele estado. Agora, a iniciativa será replicada em âmbito nacional.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, porém, ainda não informou quando a nova ferramenta entrará em operação. Um comitê gestor ficará responsável por fazer avaliações e melhorias no Celular Seguro, garantindo a implantação da nova ferramenta.

Segundo a pasta, a iniciativa adotada no Piauí — desenvolvida pela Polícia Civil — se baseia em um programa de computador que armazena os dados dos telefones celulares do estado. Quando uma nova linha é habilitada num determinado aparelho, as empresas de telefonia informam em que local e em que celular essa nova conta foi criada.

Celular Seguro: 680 mil já se cadastraram em aplicativo, diz governo

A partir daí, se houver um registro de furto ou roubo do smartphone em questão, o novo usuário é intimado pela polícia, via aplicativo de mensagens, a comparecer a uma delegacia policial para esclarecer a situação.

Quando o comprador não apresenta a nota fiscal de compra do aparelho, ele tem que entregar o telefone às autoridades. O celular, então, é encaminhado ao verdadeiro dono.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Piauí, o roubo de celulares recuou 44% no estado, no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. No caso furtos, a queda foi de 18%, enquanto o índice de recuperação dos aparelhos aumentou 139%.

O programa

O Celular Seguro permite bloquear celular e aplicativos digitais das vítimas de roubo, furto ou perda do aparelho, a partir do acionamento de um “botão de emergência”. Para isso, o cidadão precisa se registrar antes no sistema.

Uma vez cadastrado, o usuário poderá indicar pessoas de confiança, que estarão autorizadas a efetuar os bloqueios necessários. Também é possível que a própria vítima bloqueie o aparelho, acessando o site por meio de um computador.

Acompanhe tudo sobre:CelularesOperadoras de celularcrimes-digitaisCrime

Mais de Brasil

Governo abre consulta pública para novo modelo de pedágio

Governo do RS promete investir R$ 86 milhões para fazer 750 casas para vítimas de enchentes

Pressionado por greve, Lula vai anunciar obras e aumento de verba para universidades federais

Mais na Exame