Brasil

Casos de leptospirose explodem no RS e aumentam em 65,5% nas últimas 24h

Estado soma 545 suspeitas da doença desde o início dos alagamentos

Rio Grande do Sul: estado sofre com danos provocados por chuvas e enchentes

Rio Grande do Sul: estado sofre com danos provocados por chuvas e enchentes

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 23 de maio de 2024 às 17h11.

Última atualização em 23 de maio de 2024 às 18h10.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou 19 novos casos de leptospirose no estado nesta quinta-feira. Com isso, o número de casos aumentou em 65,5% nas últimas 24 horas. Já foram registrados 48 casos de infecção de leptospirose após o início das chuvas no estado.

Foram registradas 545 suspeitas e duas mortes pela infecção no estado desde o início da calamidade pública. O estado começou a ser atingido pelas enchentes no dia 29 de abril. Até então, haviam sido confirmados 129 casos da doença e seis óbitos neste ano. Em 2023, foram 477 ocorrências com 25 mortes.

A leptospirose é uma doença transmitida pela exposição direta ou indireta à urina de animais infectados, que pode estar presente na água ou na lama em locais com enchentes que atingem o estado.

“Mesmo que a leptospirose seja uma doença endêmica, com circulação sistemática, episódios como a dos alagamentos aumentam a chance de infecção”, diz a Secretaria de Saúde, por meio de publicação.

O último óbito pela doença no estado foi confirmado nesta quarta, após um homem de 33, morador de Venâncio Aires (RS), morrer na última sexta-feira em decorrência da infecção.

Em decorrência da explosão de casos no estado, o Ministério da Saúde recomendou nova conduta no tratamento para leptospirose no Rio Grande do Sul. Segundo a pasta, o tratamento deve ser iniciado de imediato em caso de suspeita, sem necessidade de confirmação laboratorial da infecção.

A orientação é de que pessoas que apresentarem sintomas como febre e dores devem procurar um serviço de saúde de imediato, principalmente se tiverem tido contato com água de alagamento.

Acompanhe tudo sobre:Enchentes no RSRio Grande do SulChuvasDoenças

Mais de Brasil

Gonet diz que 'não faz sentido' proibir delação premiada de presos, proposta em discussão na Câmara

STF tem maioria para derrubar pontos da reforma da Previdência que atingem servidores públicos

CCJ do Senado aprova liberação de cassinos, bingos e jogo do bicho

Mais na Exame