Brasil

Cármen Lúcia autoriza abertura de inquérito contra Ricardo Salles

A ministra atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) enviado dia 31 ao Supremo Tribunal Federal

A ministra atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) enviado dia 31 ao Supremo Tribunal Federal (Leandro Fonseca/Exame)

A ministra atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) enviado dia 31 ao Supremo Tribunal Federal (Leandro Fonseca/Exame)

DR

Da Redação

Publicado em 2 de junho de 2021 às 19h18.

Última atualização em 2 de junho de 2021 às 19h40.

A ministra Cármen Lúcia autorizou, nesta quarta-feira, a abertura de inquérito contra Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente. A ministra atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) enviado no dia 31 de maio ao Supremo Tribunal Federal.

O pedido, assinado pelo vice-procurador-geral da República Humberto, Jacques de Medeiros, teve origem da notícia-crime apresentada pelo delegado Alexandre Saraiva, ex-chefe da Polícia Federal no Amazonas, que foi exonerado do cargo após acusar Salles de obstruir investigação ambiental e favorecer madeireiros investigados pela corporação.

"Indicaram-se, naqueles autos, diversos episódios de atuação desses servidores em descompasso com as recomendações técnicas, com o objetivo de promover a regularização de cargas exportadas irregularmente e apreendidas pelas autoridades americanas. Tal cenário evidencia, de forma ampla, a necessidade de aprofundamento investigativo dos fatos", diz um trecho do despacho.

No pedido enviado ao Supremo, a PGR pediu autorização para convocar depoimentos do ministro, de proprietários rurais e de agentes de fiscalização do Ibama e da Polícia Federal relacionados à Operação Handroanthus. Também quer sinal verde para acessar a cópia dos procedimentos de fiscalização e investigação da operação.

  • Entenda como as decisões do Planalto, da Câmara e do Senado afetam seus investimentos.Assine a EXAME.
Acompanhe tudo sobre:Cármen LúciaGoverno BolsonaroMinistério do Meio AmbienteRicardo SallesSupremo Tribunal Federal (STF)

Mais de Brasil

SP inicia campanha de vacinação contra paralisia infantil

Rio Grande do Sul tem novo alerta de perigo para chuvas e ciclone

Em depoimento, Lessa diz que controlaria milícia e receberia US$ 10 milhões para matar Marielle

Como vão funcionar os embarques e desembarques em Canoas?

Mais na Exame