Brasil

Brasil vai assinar acordo de defesa com Reino Unido, diz jornal

Acordo pode chegar a 4,5 bilhões de dólares, se as embarcações forem construídas no Reino Unido

Relações entre Brasil e Reino Unido se estreitam com novo acordo (.)

Relações entre Brasil e Reino Unido se estreitam com novo acordo (.)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de setembro de 2010 às 08h32.

Londres - A Grã-Bretanha e o Brasil assinarão um acordo na área de defesa que o governo do Reino Unido espera que abra caminho para um contrato bilionário de fornecimento de navios para a Marinha brasileira, publicou o jornal Financial Times, nesta terça-feira.

O acordo com a BAE, que pode envolver 6 navios-patrulha e 5 a 6 fragatas Type-26, pode chegar a 2,9 bilhões de libras (4,5 bilhões de dólares) se as embarcações forem construídas no Reino Unido, disse o jornal.

O FT publicou que os seis navios-patrulha, custando entre 60 milhões a 80 milhões de libras cada, devem ser usados para vigilância e dissuasão na região dos campos de petróleo no litoral brasileiro, assim como em operações de segurança e de busca e resgate.

O maior prêmio para a BAE, maior fornecedora de produtos bélicos da Europa, seria um contrato para manutenção e atualização dos navios nas próximas duas ou três décadas, segundo o FT.

As empresas britânicas de produtos militares têm enfrentado cortes em um momento que o governo de coalizão do país revisa seu orçamento para a área. Os detalhes sobre essa revisão devem ser anunciados em 20 de outubro.

Leia mais notícias sobre o Reino Unido

Siga as notícias do site EXAME sobre Economia no Twitter

Acompanhe tudo sobre:América LatinaDados de BrasilEmpresasEuropaFinancial TimesJornaisPaíses ricosReino Unido

Mais de Brasil

Câmara aprova projeto que cria cadastro nacional de condenados por violência contra a mulher

Comissão da Câmara aprova projeto de lei para incluir animais domésticos no Censo Demográfico

MPF busca solução para liberar 400 estrangeiros retidos no aeroporto de Guarulhos

Lula avaliará situação de Juscelino após viagem, diz Jaques Wagner

Mais na Exame