Brasil

Brasil passa por revolução nos serviços, diz Dilma

"Tenho certeza que na educação, saúde, mobilidade urbana, estamos dando os passos necessários", afirmou a presidente


	Presidente Dilma Rousseff no Aeroporto Internacional de Brasília: presidente considerou de "alta qualidade" o píer sul inaugurado no aeroporto
 (Roberto Stuckert Filho/PR)

Presidente Dilma Rousseff no Aeroporto Internacional de Brasília: presidente considerou de "alta qualidade" o píer sul inaugurado no aeroporto (Roberto Stuckert Filho/PR)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de abril de 2014 às 18h35.

Brasília - A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira, durante a inauguração de um novo terminal no aeroporto de Brasília, que a ascensão de 42 milhões de brasileiros está levando o país a passar por "uma verdadeira revolução de serviços públicos".

"Tenho certeza que na educação, saúde, mobilidade urbana, estamos dando os passos necessários", afirmou. "Nós estamos dando o cuidado necessário (a essas áreas)", disse.

A presidente considerou de "alta qualidade" o píer sul inaugurado no aeroporto da capital federal, que recebe R$ 1,2 bilhão em investimentos do consórcio Inframerica para ampliar a capacidade de 16 para 21 milhões de passageiros por ano.

A classificação ao terminal de Brasília foi dada por Dilma logo após ela dizer que os milhões de brasileiros que engrossaram a classe C esperam mais dos serviços oferecidos pelo estado, incluindo aeroportos eficientes.

"Essas pessoas melhoraram (de vida) e agora temos de garantir serviço público de qualidade", disse. "Viajar de avião passou a ser parte da realidade cotidiana de milhões de cidadãos brasileiros", emendou.

Dilma ressaltou em seu discurso que "ao se preparar para a Copa, o país não está se preparando exclusivamente para a Copa". E chamou de "essenciais" as parcerias com empresas privadas e o setor público para se modernizar a infraestrutura brasileira.

A presidente aproveitou o momento de exaltação das parcerias para elogiar a argentina Corporação América, sócia da brasileira Infravix Participações no aeroporto de Brasília, com uma saudação futebolística ao estilo do ex-presidente Lula.

"A única forma de a gente não se entender (Brasil e Argentina) é no futebol, porque disputamos a mesma posição, mas na nossas atividades somos parceiros estratégicos. Por isso, eu queria dizer para essa empresa argentina sejam muito bem vindos, muito bem vindos", concluiu.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de BrasíliaAeroportosAeroportos do BrasilBrasíliaDilma RousseffEmpresasGoverno DilmaPersonalidadesPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileirosPT – Partido dos TrabalhadoresTransportestransportes-no-brasil

Mais de Brasil

Roberto Jefferson paga R$ 40 mil à PF por conserto de viatura que atingiu com 42 tiros

Brasil inclui luta contra racismo pela 1ª vez na agenda do G20

AliExpress e Shopee antecipam data de taxação de compras de até US$ 50; veja quando passa a valer

PM impõe 100 anos de sigilo a processos disciplinares de Mello, candidato a vice de Nunes em SP

Mais na Exame