Acompanhe:

Bolsonaro presta depoimento à PF nesta quinta em investigação sobre tentativa de golpe de Estado

Este será o quinto depoimento de Bolsonaro à PF desde que deixou a presidência da República. Defesa diz que ex-presidente ficará em silêncio

Modo escuro

Continua após a publicidade
Bolsonaro: ex-presidente é alvo de investigação da PF (Joe Raedle/Getty Images)

Bolsonaro: ex-presidente é alvo de investigação da PF (Joe Raedle/Getty Images)

O ex-presidente Jair Bolsonaro prestará nesta quinta-feira, 22, às 14h30 um depoimento à Polícia Federal sobre as investigações da operação Tempus Veritatis   "hora da verdade", em latim –, que apura uma suposta organização criminosa que atuou na tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito. Este será o quinto depoimento de Bolsonaro à PF desde que deixou a presidência da República.

De acordo com as investigações, o ex-presidente teria recebido e pedido alterações em uma minuta que pedia a prisão de diversas autoridades, entre elas os ministros Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes e o presidente do Senado Rodrigo Pacheco, além de definir a realização de novas eleições. Bolsonaro também realizou uma reunião com seus ministros de governo com teor golpista. 

No início de fevereiro, os polícias federais cumpriram 33 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão preventiva e 48 medidas cautelares contra Bolsonaro e seus aliados. As ordens foram expedidas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Como mostrou a EXAME, Bolsonaro entregou o seu passaporte e não poderá manter contato com os outros investigados.

Por que Bolsonaro vai ficar em silêncio no depoimento à PF

A defesa do ex-presidente pediu o adiamento e a dispensa de comparecimento de Bolsonaro ao interrogatório e disse, que caso a oitiva seja mantida, o ex-presidente deve se manter em silêncio. Os advogados sustentaram que não tiveram acesso integral aos autos da operação e nem a delação premiada do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro. 

"Uma vez que o peticionário fará uso do direito ao silêncio nos termos da presente manifestação, requer seja dispensado do comparecimento pessoal conforme já discutido previamente com Vossa Excelência em outras oitivas, notadamente em virtude de preocupações relacionadas à logística e segurança", disse a defesa no documento.

Os pedidos foram negados por Moraes, que afirmou que não é competência do investigado "escolher a data e horário de seu interrogatório". O ministro do STF disse ainda que, conforme decisões anteriores do tribunal, antes do recebimento da denúncia, não se configura cerceamento de defesa a não autorização de acesso aos termos da colaboração premiada de Cid.

"Isto porque o investigado não tem direito a acessar informações associadas a diligências em andamento ou em fase de deliberação. Portanto, não há motivos para o adiamento do depoimento", disse Moraes na decisão. 

Ex-ministros e militares também vão depor hoje na PF

Por estratégia da Polícia Federal, além de Bolsonaro, outros investigados também vão depor hoje na sede.

  • Augusto Heleno (general e ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional)
  • Anderson Torres (ex-ministro da Justiça)
  • Marcelo Costa Câmara (coronel do Exército)
  • Mário Fernandes (ex-ministro substituto da Secretaria-Geral da Presidência)
  • Tércio Arnaud (ex-assessor de Bolsonaro)
  • Almir Garnier (ex-comandante geral da Marinha)
  • Valdemar Costa Neto (presidente do PL)
  • Paulo Sérgio Nogueira (ex-ministro da Defesa)
  • Cleverson Ney Magalhães (coronel do Exército)
  • Walter Souza Braga Netto (ex-ministro e ex-candidato a vice na chapa de Bolsonaro)
  • Bernardo Romão Correia Neto (coronel do Exército)
  • Bernardo Ferreira de Araújo Júnior.
  • Ronald Ferreira de Araújo Junior (oficial do Exército)

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria não configurou busca por asilo político, avalia PGR
Brasil

Ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria não configurou busca por asilo político, avalia PGR

Há 3 horas

PF vai investigar se há crime em declarações de Elon Musk sobre Moraes
Brasil

PF vai investigar se há crime em declarações de Elon Musk sobre Moraes

Há um dia

Lula toma vacina da gripe e diz que, com imunização, população 'não vira jacaré'
Brasil

Lula toma vacina da gripe e diz que, com imunização, população 'não vira jacaré'

Há um dia

Fuga em Mossoró: o que a PF encontrou no 'comboio do crime' que levava os fugitivos
Brasil

Fuga em Mossoró: o que a PF encontrou no 'comboio do crime' que levava os fugitivos

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais