Bahia deve abrir dezenas de leitos de UTI para atender novos casos da covid

Estado recebeu 120 respiradores do Ministério da Saúde; taxa de ocupação de leitos de UTI na Bahia é de 78%, considerada de nível crítico
Fábio Vilas-Boas, secretário de saúde da Bahia: 60 leitos de UTI serão inaugurados (Leandro Fonseca/Exame)
Fábio Vilas-Boas, secretário de saúde da Bahia: 60 leitos de UTI serão inaugurados (Leandro Fonseca/Exame)
Carla Aranha
Carla AranhaPublicado em 22/12/2020 às 17:59.

A Bahia decidiu ampliar a capacidade de atendimento do Hospital Espanhol, em Salvador, reinaugurado em abril, exclusivamente dedicado ao atendimento de pacientes com a covid-19. Neste mês, vinte leitos de UTI foram abertos. Em janeiro, a expectativa é que outros 60 leitos de UTI passem a funcionar no hospital. Atualmente, a taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva na Bahia é de 78%, considerada de nível crítico.

O hospital recebeu, nesta segunda-feira, dia 21, 120 respiradores enviados pelo Ministério da Saúde, essenciais para o atendimento a pacientes graves com o diagnóstico do coronavírus. Cerca de 60 respiradores foram entregues no Hospital Espanhol. “Essa ação é um exemplo de como, juntos, podem enfrentar a segunda onda da covid”, disse o secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

Segundo Vilas-Boas, o Hospital Espanhol deverá receber um maior contingente de profissionais em janeiro para operar na nova ala do centro de saúde. No início do ano, a unidade de saúde deverá operar com sua capacidade máxima, com 159 leitos de UTI e 94 de enfermaria.

Outros 60 ventiladores pulmonares deverão ser distribuídos para rede estadual de saúde no interior e na capital, para cidades como Seabra, Juazeiro e Vitória da Conquista.