Brasil

Alimentos e vestuário pressionam inflação em SP

O IPC-Fipe teve alta de 0,96 por cento na segunda quadrissemana de outubro

Inflação sobre os alimentos pesou no bolso do consumidor em São Paulo (Germano Luders/EXAME)

Inflação sobre os alimentos pesou no bolso do consumidor em São Paulo (Germano Luders/EXAME)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de outubro de 2010 às 06h43.

São Paulo - A inflação ao consumidor em São Paulo acelerou mais que o esperado em meados do mês, pressionada por maiores preços de todos os grupos medidos, com destaque para alimentos e transportes.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve alta de 0,96 por cento na segunda quadrissemana de outubro, ante 0,76 por cento na primeira, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta terça-feira.

Analistas consultados pela Reuters previam leitura de 0,86 por cento, de acordo com a mediana de 10 respostas que variaram de 0,80 a 0,91 por cento.

Os preços do grupo Alimentação subiram 2,79 por cento agora, ante 2,24 por cento antes. Os de Transportes avançaram 0,51 por cento na segunda quadrissemana, contra 0,24 por cento na primeira.

Os custos de Vestuário registraram elevação de 0,42 por cento, comparado a 0,31 por cento antes. Os de Saúde aumentaram a alta para 0,30 por cento, contra 0,19 por cento.

Acompanhe tudo sobre:cidades-brasileirasCrescimento econômicoDesenvolvimento econômicoInflaçãoMetrópoles globaissao-paulo

Mais de Brasil

FGTS pode ser descontado do salário?

Quem tem direito ao FGTS?

Como tirar a carteira de trabalho pela primeira vez

Quais os direitos de quem tem o Cadastro Único?

Mais na Exame