EXAME Agro

PIB do agro de SP cresce 11,4% no 1º bimestre de 2024, diz Seade

De acordo com a administração estadual, o agro paulista é responsável por 700 mil empregos diretos e 40% do PIB do estado

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 26 de abril de 2024 às 17h15.

Última atualização em 26 de abril de 2024 às 18h34.

Tudo sobreEstado de São Paulo
Saiba mais

O produto interno bruno (PIB) da agropecuária do estado de São Paulo avançou 11,4% no acumulado do primeiro bimestre de 2024 em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo os dados da Fundação Seade.

O resutado antecede a Agrishow, uma das maiores feitas do setor, que começa no próximo domingo, em Ribeirão Preto. O governo promete anunciar R$ 1,4 bilhão em medidas durante o evento.

De acordo com a administração estadual, o agro paulista é responsável por 700 mil empregos diretos e 40% do PIB do estado. Na balança comercial, os produtos agrícolas representam quase 20% do total exportado por São Paulo.

Em nota, o governador Tarcísio de Freitas afirmou que o resultado do agro paulista mostra a força do setor.

"O agro de São Paulo tem muita força e os resultados excepcionais do setor mostram que o governo do estado está no caminho certo ao apoiar e facilitar a vida de quem empreende e transforma a realidade no campo”, disse Tarcísio.

PIB de SP avança 3,5%

No consolidado de todos os setores, o PIB paulista cresceu 3,5% no período. A indústria cresceu 3,7% e os serviços avançaram 2,6%.

"A indústria e os serviços paulistas também crescem porque temos políticas estaduais de facilitação tributária, desburocratização e apoio à geração de emprego, renda e oportunidades”, finalizou o governador.

Acompanhe tudo sobre:Exame-AgroPIB do BrasilPIBEstado de São Paulo

Mais de EXAME Agro

Coreia do Sul abre mercado para carne processada de suínos do Brasil

Opinião: Futuro inquietante, presente promissor

Como ler os rótulos dos alimentos

Governo Lula anula leilão para compra de arroz importado

Mais na Exame