Cargill investe na recuperação da Mata Atlântica e propriedades rurais em SP

Banco UBS também participa de projeto; objetivo é implementar sistema de agrofloresta e recuperar 300 hectares de vegetação nativa e nascentes no estado de São Paulo
Cargill investe em programa de recuperação da Mata Atlântica em São Paulo (Getty Images/Getty Images)
Cargill investe em programa de recuperação da Mata Atlântica em São Paulo (Getty Images/Getty Images)
Carla Aranha
Carla Aranha

Publicado em 22/09/2022 às 10:15.

Última atualização em 23/09/2022 às 15:30.

A Cargill acaba de anunciar uma parceria com a Pretaterra, consultoria especializada no desenvolvimento de sistemas agroflorestais e corredores ecológicos, para a restauração de biomas na Mata Atlântica, em São Paulo.

O objetivo é recuperar 300 hectares de vegetação nativa e 20 nascentes por meio da renovação de paisagens degradadas e o plantio de espécies nativas em áreas de produção agrícola. A UBS Optimus Foundation, fundação filantrópica do banco UBS, apoia o projeto. A companhia não revela os valores investidos no projeto.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

A Cargill está voltada especialmente à restauração de nascentes. A participação da multinacional, considerada uma das maiores empresas globais do agronegócio, deverá acontecer por meio do relacionamento direto com os agricultores, a fim da aprofundar o entendimento sobre as especificidades de cada propriedade e definir estratégias.

“A empresa tem como objetivo liderar a construção de um modelo de agricultura sustentável que promova a produtividade, o uso eficiente da terra e a conservação da biodiversidade, contribuindo para a mitigação das mudanças climáticas”, diz Renata Nogueira, líder de sustentabilidade das cadeias de suprimentos agrícolas da Cargill na América do Sul. “Cabe à Cargill apoiar o planejamento e as operações de plantio, fornecendo uma série de subsídios.”

A Cargill bateu um recorde de faturamento no país em 2021, passando pela primeira vez a marca dos 100 bilhões de reais. A receita líquida chegou a 103 bilhões de reais, 50% a mais do que em 2020. Os investimentos também têm sido expressivos. Nos últimos quatro anos, foram desembolsados 4 bilhões de reais – em 2021, os aportes somaram 1 bilhão de reais.

Globalmente, a receita da empresa, uma das líderes mundiais no setor de tradings de grãos, atingiu 165 bilhões de dólares no último ano fiscal, encerrado em maio deste ano. O resultado é 23% superior ao obtido no ciclo anterior. Nos Estados Unidos, os negócios da companhia vão da comercialização de grãos ao processamento de carne – este ano, a Cargill fechou um acordo de 4,53 bilhões de dólares para a aquisição da produtora de frango Sanderson Farms. No Brasil, a ampliação do portfólio nas áreas de óleos, cacau e chocolate faz parte do planejamento estratégico. A empresa também tem investido em nutrição animal.

Veja também: