EXAME Agro

AgroGalaxy lança instituto de pesquisa e inovação no agro

Holding de insumos agrícolas cria entidade voltada a soluções de sustentabilidade que deve conectar startups a produtores rurais

Instituto AgroGalaxy deve facilitar inovação no agronegócio (Getty Images/Getty Images)

Instituto AgroGalaxy deve facilitar inovação no agronegócio (Getty Images/Getty Images)

CA

Carla Aranha

Publicado em 10 de fevereiro de 2022 às 11h31.

A AgroGalaxy, empresa especializada na distribuição de insumos agrícolas, lança quinta-feira, dia 10, um instituto voltado à pesquisa e inovação no agronegócio. "O Instituto AgroGalaxy deve ser um polo de sustentabilidade e inovação, conectando startups e produtores rurais para o desenvolvimento e aplicação de novas soluções", diz Sheilla Albuquerque, CEO do instituto.

Está programada uma primeira chamada para a seleção de projetos inovadores no agro para o primeiro semestre. Deverão ser lançados desafios para startups do setor, por meio de um concurso -- o foco deverá estar em processos que permitam a evolução da sustentabilidade no agronegócio. Os conselheiros e demais membros do Instituto AgroGalaxy analisarão os projetos. Após a seleção, produtores rurais poderão ter acesso às inovações. "Deverá ser utilizado o cadastro de produtores da AgroGalaxy, que é uma ótima base de dados", diz Albuquerque.

Criada pelo fundo Acqua Capital em 2020, a holding já nasceu com um faturamento de 4 bilhões de reais. A companhia cobre mais de 2600 quilômetros, com mais de cem lojas em diversos estados, atendendo mais de 16.500 produtores. Para crescer nos próximos anos, a empresa investe em um modelo arrojado em três pilares: expansão do modelo de negócio, excelência comercial & marketing e excelência operacional.

Acompanhe tudo sobre:AgriculturaInovaçãoSustentabilidade

Mais de EXAME Agro

Plano Safra 2024/25: ministro confirma lançamento para a semana que vem; veja data

Greening: prazo para produtor entregar relatório em SP vai até 15 de julho

Cana-de-açúcar: expansão da área e queda na produtividade devem marcar safra 2024/25, diz Itaú BBA

Fávaro vai à Comissão de Agricultura da Câmara explicar suspeitas sobre leilão de arroz

Mais na Exame