EXAME Agro

Agricultura encerra mês de maio com recorde de aberturas de mercado no exterior

Ministério divulgou que foram 15 novos mercados, de 10 países diferentes

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 3 de junho de 2024 às 11h00.

O mês de maio se encerrou com os melhores resultados em aberturas de mercados para o agronegócio brasileiro. A Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária divulgou que foram 15 novos mercados, de 10 países diferentes, nos últimos 31 dias.

Trata-se do melhor desempenho da série histórica do mês, superando o último recorde, de maio de 2020, quando foram registrados oito novos acordos em cinco nações. Em maio de 2023, foram abertos sete mercados em sete países. Até o momento, o atual governo calcula 124 acordos em 51 países. O mês também bateu o recorde do ano, ultrapassando os 10 acordos de março, nove de janeiro, sete de fevereiro e cinco de abril. O total do ano já está em 46 novos mercados em 27 países.

Os destaques vão para os negócios em pescados, na África do Sul, Austrália e Índia; carne e aves em El Salvador e Lesoto; suínos para o Butão e café verde na Zâmbia. Assim, todos os continentes já fecharam acordo com o Brasil no setor de agronegócio em 2024.

O agronegócio continua representando grande parte dos acordos internacionais do país. Somente nos primeiros quatro meses do ano, o setor representou 49,3% do total das exportações, gerando uma receita de US$ 52,39 bilhões, número 3,7% maior que o registrado em 2023. No mesmo período do ano passado, foram US$ 50,52 bilhões.

"A abertura de novos mercados é um testemunho da competitividade e da confiabilidade do setor produtivo brasileiro, reconhecido em mais de 200 países e territórios. Esse resultado é fruto do trabalho conjunto de muitos, sob a liderança dos Ministros Carlos Fávaro e Mauro Vieira, em especial de nossos adidos agrícolas nas negociações comerciais bilaterais. É importante lembrar que 65% das aberturas desta gestão ocorreram em postos onde temos adidos. E ainda há muitos mais recordes por vir", destacou o secretário de Comércio e Relações Internacionais, Roberto Perosa, em nota divulgada pelo Ministério da Agricultura.

Acompanhe tudo sobre:AgriculturaAgronegócio

Mais de EXAME Agro

Importação nos portos do Paraná cresce 14% nos cinco primeiros meses de 2024, impulsionada por trigo

Plano Safra 2024/25: ministro confirma lançamento para a semana que vem; veja data

Greening: prazo para produtor entregar relatório em SP vai até 15 de julho

Cana-de-açúcar: expansão da área e queda na produtividade devem marcar safra 2024/25, diz Itaú BBA

Mais na Exame