Acompanhe:

Tropas preparam resgate de reféns franceses no Mali

O jornal "Les Echos" disse que soldados das forças especiais francesas ocupam o maciço de Ifoghas, no nordeste do Mali, onde acreditam que islamitas podem manter reféns

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Soldados franceses andam em Timbuktu, no Mali: Exército da França realizou "pequenos comandos" de um regimento de paraquedistas para "analisar o terreno"
 (Eric Feferberg/AFP)

Soldados franceses andam em Timbuktu, no Mali: Exército da França realizou "pequenos comandos" de um regimento de paraquedistas para "analisar o terreno" (Eric Feferberg/AFP)

D
Da Redação

Publicado em 4 de fevereiro de 2013 às, 17h45.

Paris - Tropas da França e de diversos países da África se preparam para a operação de resgate dos sete cidadãos franceses sequestrados no Mali por grupos islamitas, informou nesta segunda-feira o comandante-em-chefe da Missão Internacional de Apoio ao Mali (Misma), general Shehu Abdul Kadir.

"Trabalhamos nisso, mas não posso revelar o conteúdo de nossos planos", disse Kadir para a televisão francesa "BMF".

A edição digital do jornal "Les Echos" disse que soldados das forças especiais francesas ocupam o maciço de Ifoghas, no nordeste do Mali, onde acreditam que os islamitas podem manter os reféns.

Segundo o coronel francês na reserva Pierre Servent, o Exército da França desdobrou "pequenos comandos" de um regimento de paraquedistas para "analisar o terreno" no qual podem estar escondidas armas e veículos dos grupos jihadistas.

No sábado, o presidente da França, François Hollande, que estava na capital do Mali, Bamaco, pediu que os sequestradores libertassem os reféns sem negociação e avisou que as forças militares francesas e malinesas estão "muito perto" de onde os rebeldes estão escondidos. Nesta mesma noite, aviões franceses bombardearam alvos insurgentes.

Em 11 de janeiro, coincidindo com o início da intervenção militar no Mali, forças especiais do Exército francês tentaram sem sucesso resgatar um espião francês preso na Somália desde 2009.

A operação terminou com 17 fundamentalistas e soldados franceses mortos, mas não conseguiu recuperar o espião, que está sob o poder do grupo islamita somali Al Shabab, que anunciou dias mais tarde que tinha executado o refém.

Últimas Notícias

Ver mais
Erdogan diz que Otan não deve contar com aval para adesão da Suécia antes de julho
Agências

Erdogan diz que Otan não deve contar com aval para adesão da Suécia antes de julho

Há 8 meses

'Brasil não pode mais ser marginalizado exterior', diz Lula em BH
Agências

'Brasil não pode mais ser marginalizado exterior', diz Lula em BH

Há um ano

Japonês Ei-ichi Negishi, Nobel de Química em 2010, morreu aos 85 anos
Agências

Japonês Ei-ichi Negishi, Nobel de Química em 2010, morreu aos 85 anos

Há 2 anos

STJ manda prender homem que atropelou filho de Cissa Guimarães
Agências

STJ manda prender homem que atropelou filho de Cissa Guimarães

Há 5 anos

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais