Tecnologia

Intel cria fundo de US$ 100 milhões para start-ups de mobilidade

Objetivo é investir em empresas que produzam infraestrutura, middleware, aplicações inovadoras e conteúdo digital em aparelhos conectado

Empresa tem forte presença no mercado de PCs e dos notebooks, mas ainda não conseguiu encontrar seu espaço na área de mobilidade, dominada pelo chip da ARM e por fabricantes como Qualcomm, Texas Instruments e NVidia (Getty Images)

Empresa tem forte presença no mercado de PCs e dos notebooks, mas ainda não conseguiu encontrar seu espaço na área de mobilidade, dominada pelo chip da ARM e por fabricantes como Qualcomm, Texas Instruments e NVidia (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 17 de novembro de 2011 às 14h59.

São Paulo - A Intel Capital, o braço de capital de risco da principal fabricante de chips do mundo, anunciou a criação de um fundo de US$ 100 milhões, cujo foco são start-ups na área de mobilidade ao redor do mundo.

Batizado de "Intel Capital AppUp", o novo fundo já divulgou os dois primeiros investimentos: na norte-americana Urban Airship, que desenvolveu uma plataforma para vendas e assinaturas de aplicativos móveis, e na alemã 4tiitoo AG, que criou uma interface de código aberto para tablets chamada WeTab OS. Os valores destinados às duas empresas não foram revelados.

Em comunicado, a Intel explica que o objetivo com a criação do fundo é investir em empresas que produzam infraestrutura, middleware (programa que integra dois sistemas diferentes, como um programa e um sistema operacional), aplicações inovadoras e conteúdo digital em aparelhos conectados, especialmente envolvendo tecnologias multiplataforma - como HTML5 - e ultrabooks.

A Intel tem forte presença no mercado de PCs e dos notebooks, mas ainda não conseguiu encontrar seu espaço na área de mobilidade, hoje dominada pelo chip da ARM e por fabricantes como Qualcomm, Texas Instruments e NVidia.

Enquanto não desenvolve uma família de chipsets para smartphones, ela procura influenciar o desenvolvimento de aplicações ou quaisquer outras soluções móveis através de fundos, como o Intel Capital AppUp, para que estas sejam amigáveis com sua arquitetura para desktops.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas americanasempresas-de-tecnologiaIntelInvestimentos de empresasStartups

Mais de Tecnologia

Vício em TikTok? O que é 'brainrot' e por que o termo está tão em alta

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Carros autônomos: os robotáxis começam a virar realidade para a Waymo, do Google

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Mais na Exame