Acompanhe:

A rede social Threads, criada pela Meta para rivalizar com o Twitter, superou 100 milhões de usuários em menos de cinco dias, informaram sites especializados.

Mas agora, para manter seus mais de 100 milhões de usuários, o aplicativo Threads, vinculado ao Instagram, precisa reproduzir o que fez do Twitter um sucesso: comunidades ativas e, por vezes, intensas e atualizações em tempo real dos principais fatos ao redor dessas comunidades.

A data.ai, empresa de ciência de dados, divulgou um relatório sobre o Threads que mostra o Brasil na segunda colocação dos países que mais baixaram o app. Em primeiro, quem aparece é a Índia.

O relatório revela também que a rede social de Mark Zuckerberg chegou a um quinto dos usuários ativos do Twitter. 

Dado cenário, é certo querer replicar os cases de sucessos do app inspirador. Osusuários procuram o Twitter para eventos ao vivo como as partidas de futebol e shows, mas também para o noticiário político e econômico.

Subculturas administradas por fãs, como as dedicadas a Taylor Swift ou BTS, também florescem na plataforma e movimentam ações para fora dela.

A diminuição do uso do Twitter e as limitações no número de postagens que os usuários podem ler abrem espaço para alternativas como Bluesky e Mastodon, mas nenhum deles, no momento, é tão popular quanto Threads.

E considerando que usuários de mídias sociais são voláteis, aderindo a novas plataformas e abandonando-as meses depois quando a novidade desaparece, BeReal ou do Koo, que o digam.

O que falta na rede social

Assim, a missão de não deixar a festa esvaziar pode ficar ainda mais complicada ao considerar a posição da rede social: Adam Mosseri, chefe do Instagram, disse que a empresa não incentivará política e notícias pesadas na nova plataforma, o que pode dificultar a busca dos usuários por assuntos polêmicos.

E para superar os obstáculos que o Twitter está enfrentando agora, Threads terá que combater spam, assédio e outros males.

Mosseri afirmou que a empresa está trabalhando em uma longa lista de recursos, incluindo suporte para várias contas e a capacidade de editar postagens. Ele acrescentou que "vai demorar um pouco para entregar tudo isso".

Entre as melhorias propostas, está a inclusão de um aplicativo de desktop, agrupamento por tópico, feeds cronológicos e feeds de contas seguidas.

Para os espectadores, funcionalidades como pesquisa de postagens, bookmarks e assuntos em alta também são consideradas. Para os postadores, a separação entre Instagram e Threads, possibilidade de rascunhos, contagem de caracteres e alterações de nomes são esperadas.

O futuro do Threads ainda é incerto, mas parece que a empresa está determinada a trabalhar para competir com outros gigantes, apesar de já ter nascido um gigante.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
CEO do OnlyFans diz estar cansada de pessoas chamando site de 'pornô'
seloNegócios

CEO do OnlyFans diz estar cansada de pessoas chamando site de 'pornô'

Há 2 dias

Sem chatbot por aqui: apps de fotos estão atraindo investimentos milionários
Tecnologia

Sem chatbot por aqui: apps de fotos estão atraindo investimentos milionários

Há 4 dias

Flamengo anuncia concorrente do TikTok como novo patrocinador
seloMarketing

Flamengo anuncia concorrente do TikTok como novo patrocinador

Há uma semana

Reddit oferta ações para seus usuários, mas o interesse não é recíproco
seloMercados

Reddit oferta ações para seus usuários, mas o interesse não é recíproco

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais