A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Análise de dados e experiência do usuário serão foco do mercado em 2019

Empresa de tecnologia analisa o mercado e antecipa tendências

São Paulo - Cada vez mais as empresas se voltam para garantir uma boa experiência para clientes e consumidores. A relação das pessoas com os produtos devem parecer menos uma ação de massas e mais algo natural, pró-ativo e personalizado. Além disso, o destino, a análise e a proteção da enorme quantidade de dados gerados diariamente nessas interações serão as grandes preocupações das empresas no próximo ano.

É o que prevê um levantamento de tendências de tecnologia para 2019 produzido pela Dimension Data, empresa especializada em serviços de tecnologia de Joanesburgo, na África do Sul. De modo geral, a companhia avalia que as empresas vão acelerar a adoção de tecnologias já estabilizadas no mercado e que reconhecidamente oferecem melhores soluções para os negócios, como inteligência artificial, aprendizado de máquina, robótica e internet das coisas.

O levantamento indica que as empresas deverão continuar investindo em transformar seu ambiente e desenvolver plataformas que sejam 100% digitais, migrando os sistemas tradicionais e adaptando a realidade do trabalho para incluir novas formas de interação.

Atenção ao usuário

Lidar com os clientes não é tarefa fácil. Em uma época de relações voláteis, fidelizar consumidores é uma tarefa complexa para as empresas. Cada vez mais, o que define se uma pessoa usará ou não um produto é a experiência que tem enquanto consome ou interage com determinada marca.

Segundo o documento, metade das buscas em sistemas digitais serão feitas por voz em 2020. Isso exemplifica a necessidade de investir em sofisticar os processos de automação, usando tecnologias como o processamento de linguagem neural. A ideia é aprimorar os algoritmos e tornar as interações entre máquinas e clientes mais naturais para assegurar uma boa experiência de consumo.

Foco nos dados pede proteção

A análise reafirma a importância e o protagonismo que os dados gerados por uma empresa e seus clientes seguirão tendo em 2019. Na era da informação, tudo que puder ser conhecido e avaliado importa. Dados se tornam cada vez mais valiosos, e com isso, é inevitável que virem foco de pessoas má intencionadas.

Casos recentes de ataques de hackers e vazamento de dados em grandes empresas como Google e Facebook aumentaram a necessidade de investir fortemente em segurança digital, como criptografia, prevenção de perda de dados e ferramentas de predição. À medida que os ataques se tornam mais destrutivos e sofisticados, as empresas devem estar preparadas para antecipá-los, proteger seus dados e reduzir os danos caso o vazamento já tenha acontecido. Com o aprendizado de máquina, os sistemas poderão tomar suas próprias decisões de segurança e antecipar vulnerabilidades, aprimorando os resultados de performance, avalia a Dimension Data.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também