Acompanhe:
seloRevista Exame

Sustentável, bonito e funcional: conheça marcas que não afetam o ambiente

Os materiais evoluíram, as opções de compra aumentaram. Selecionamos peças bonitas, funcionais, confortáveis — e que não danificam o meio ambiente

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (Divulgação/Exame)

(Divulgação/Exame)

I
Ivan Padilla

Publicado em 13 de maio de 2021 às, 05h20.

ORIBA ↑

A marca nasceu com propósito socioambiental e segue apostando em melhorias sustentáveis. Agora 100% das camisetas são feitas com algodão orgânico, com certificado GOTS. Isso representa economia de água e redução de gases prejudiciais ao ambiente. R$ 86


POLO RALPH LAUREN ↘

(Divulgação/Exame)

A grife do cavalinho continua com seu comprometimento em proteger o meio ambiente. Neste ano, a Earth Polo será oferecida em seis novas cores para os homens. Cada camisa polo é feita de 12 garrafas de plástico. A marca também se comprometeu a reduzir em 20% o uso de água em seus produtos até 2025. R$ 560


(Divulgação/Exame)

INSECTA ↑

A empreitada nasceu da ideia visionária de duas mulheres que juntaram seus negócios para transformar roupas de brechó em sapatos veganos, isso em 2014. A pantufa Mimoide é feita com tecido de PET reciclado e tem elástico lateral. O solado é de borracha reciclada e possibilita o uso também fora de casa. R$ 139


ARAMIS ↘

(Divulgação/Exame)

As calças color pocket slim são desenvolvidas com base em fibras de garrafa pet. A marca masculina também desenvolveu uma malha feita com resíduos de café. E as calças jeans ao lado são feitas de sobras de outras peças e com redução do consumo de água. R$ 389,90


(Divulgação/Exame)

RICARDO ALMEIDA ↑

Os tecidos da marca de alfaiataria têm certificação, como BCI. As peças, como esse costume de lã fria da foto, transitam por um estilo básico, com cores neutras e mais ocasiões de uso. R$ 4.349


VERT ↘

(Divulgação/Exame)

Referência no setor, a marca acaba de lançar a segunda versão do modelo de corrida Condor. Produzido de biobase, contém 57% de materiais sustentáveis, como EVA de cana-de-açúcar. O solado de tecnologia L-Foam é feito de borracha amazônica, com absorção de impactos. R$ 600


(Divulgação/Exame)

↑ FLAVIA ARANHA

Os tecidos aqui são 100% naturais e o tingimento vem de plantas, ervas, cascas de cebola e café. A água utilizada nos processos é tratada e devolvida limpa ao ambiente. O quimono em cetim da imagem é feito 100% de seda tingida com pau-brasil. R$ 1.260


VILEBREQUIN ↘

(Divulgação/Exame)

A linha Save The Ocean usa linhas 100% recicláveis. Cada short é produzido com 80% de tecidos recicláveis e 20% de plásticos recolhidos por pescadores do Mar Mediterrâneo. Com cores marcantes, as peças não possuem bolso e têm aberturas laterais para facilitar os movimentos. R$ 1.040


(Divulgação/Exame)

↑ HORTO

Roupas confortáveis, feitas com produtos naturais de origem certificada e, sobretudo, acessíveis, como o quimono da foto ao lado. “Desde o início me propus a fazer uma marca democrática”, diz a estilista Maria Mendes, que antes se dedicava a fazer vestidos de noiva. R$ 598

Últimas Notícias

Ver mais
LVMH adota a estratégia 'do lixo ao luxo'
ESG

LVMH adota a estratégia 'do lixo ao luxo'

Há 8 horas

L’Occitane au Brésil abraça a biodiversidade brasileira para transformar o cenário da beleza
seloApresentado por L’OCCITANE AU BRÉSIL

L’Occitane au Brésil abraça a biodiversidade brasileira para transformar o cenário da beleza

Há um dia

Para além do Adidas Samba: 6 lançamentos de sneakers em abril
Casual

Para além do Adidas Samba: 6 lançamentos de sneakers em abril

Há um dia

Grupo Banco Mundial anuncia investimento de U$ 7 bi por ano no Brasil até 2028
Economia

Grupo Banco Mundial anuncia investimento de U$ 7 bi por ano no Brasil até 2028

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais