Chaim Zaher compra emissoras e projeta expansão internacional

Braço de comunicação do grupo fundado pelo empresário se fortalece, de olho no avanço de tecnologias como o 5G
“A forma de acesso não é uma questão de preferência, mas, sim, de oportunidade”, diz Zaher (Amanda Perobelli/Estadão Conteúdo)
“A forma de acesso não é uma questão de preferência, mas, sim, de oportunidade”, diz Zaher (Amanda Perobelli/Estadão Conteúdo)
D
Denyse GodoyPublicado em 05/11/2020 às 05:34.

A paixão de Chaim Zaher pela comunicação tem mais de 50 anos. No início de sua carreira, o empresário que ficaria conhecido pelos investimentos na área de educação trabalhou em uma rádio de Araçatuba, no interior de São Paulo, onde sua família, vinda do Líbano, se fixou quando Zaher tinha 6 anos. Agora que duas de suas quatro filhas assumiram a gestão das escolas e universidades — incluindo a rede de colégios infantis bilíngues Maple Bear e a Escola Paulista de Direito, de ensino superior —, o empresário quer dedicar mais energia ao braço que administra rádios e geradoras de televisão.

As melhores oportunidades podem estar nas empresas que fazem a diferença no mundo. Veja como com a EXAME Research

Em plena pandemia, o Sistema Thathi comprou do Grupo Solpanamby, da família Quércia, a rede de rádios NovaBrasil FM, a geradora da TV Bandeirantes de Santos e a geradora da TV Record de Campinas. Enquanto muitos empreendedores veem nas novas tecnologias uma ameaça aos meios de comunicação tradicionais, Zaher acha que elas só ajudam.

Antecipando os benefícios da internet 5G, planeja colocar seus veículos em múltiplas plataformas. “A forma de acesso não é uma questão de preferência, mas, sim, de oportunidade”, diz. Há público para a TV aberta e para o Spotify, em sua opinião — o grande negócio é apostar em veí­culos de nicho. Em breve, levará a programação da NovaBrasil FM, especializada na música ­popular do país, às capitais em que ainda não pega. Depois, para África, Estados Unidos e Europa, começando por Portugal.


(Publicidade/Exame)