MELHORES E MAIORES 50 anos: a transição que abre caminhos

Petrobras e Vibra, gigantes do petróleo, investem para criar novos negócios com a transição energética

Petróleo: energia solar e eólica estão entre os novos investimentos (Germano Lüders/Exame)
Petróleo: energia solar e eólica estão entre os novos investimentos (Germano Lüders/Exame)
Rodrigo Caetano
Rodrigo Caetano

Editor ESG

Publicado em 14 de setembro de 2023 às 06h00.

Última atualização em 14 de setembro de 2023 às 06h35.

O mercado de petróleo e químico é um dos mais relevantes da economia brasileira e mundial, e tem dois gigantes dividindo o prêmio de grandes vencedores da história em MELHORES E MAIORES. Petrobras e Vibra (antiga BR Distribuidora) conquistaram 12 vezes cada uma o título de vencedores do ano em suas categorias.

A Petrobras desperta no brasileiro um sentimento de orgulho e patriotismo como nenhuma outra empresa. De capital misto, a petroleira é protagonista no dia a dia da sociedade brasileira de diversas maneiras: nos negócios, na política e nos investimentos.

A primeira vitória veio em 1974, ano da primeira edição do prêmio e do início de uma das maiores crises econômicas globais que já existiram: a crise do petróleo. Em todos os ciclos econômicos, em todos os planos, escândalos, eleições e impeachments, a petroleira foi peça fundamental no desenvolvimento econômico e social do Brasil.

A transição energética gera desafios inéditos para o setor de petróleo. Pela primeira vez na história, a perspectiva futura é de queda na demanda. A empresa criou, no início deste ano, uma diretoria de transição energética. Também começou a fazer medições de ventos em suas plataformas de petróleo para verificar a possibilidade de instalar turbinas eólicas. Novas mudanças serão cada vez mais rotineiras.

A Vibra é a única distribuidora de combustíveis presente em todos os estados brasileiros. Os prêmios refletem um desempenho consistente da maior distribuidora do país, dona de marcas icônicas, como os postos BR e o lubrificante Lubrax. “Temos 8.300 postos e atendemos 30 milhões de CPFs únicos todos os meses”, destaca Ernesto Pousada, CEO da Vibra.

A crise climática global é catalisadora de mudanças sem precedentes no setor de energia, movimento conhecido como transição energética, e a hegemonia do petróleo como a grande fonte está sob ataque.

Acompanhe tudo sobre:MM2023Petrobras

Mais de Revista Exame

Mais na Exame