Revista Exame

Hospitalidade no mundo do vinho: papel crucial é educação e serviço elevando a experiência

A hospitalidade tem um papel fundamental na propagação do consumo do vinho, na valorização dos produtores e na experiência do cliente

Na indústria do vinho, encontrar indivíduos qualificados e apaixonados que se destaquem em hospitalidade pode ser um desafio (Catarina Bessell/Exame)

Na indústria do vinho, encontrar indivíduos qualificados e apaixonados que se destaquem em hospitalidade pode ser um desafio (Catarina Bessell/Exame)

Danyel Steinle
Danyel Steinle

Sócio e sommelier do Nelita

Publicado em 26 de outubro de 2023 às 06h00.

A hospitalidade desempenha um papel crucial no mundo do vinho, melhorando a experiência geral tanto para consumidores como para profissionais. Abrange a arte de se conectar com os comensais, entender suas necessidades e fazer com que aquela experiência seja memorável.

Na indústria do vinho, encontrar indivíduos qualificados e apaixonados que se destaquem em hospitalidade pode ser um desafio. Requer uma combinação única de conhecimento, habilidades interpessoais e um amor genuíno pela bebida. A capacidade de interagir com os clientes, orientá-los nas seleções de vinhos e criar experiências memoráveis é essencial, mas muitas vezes difícil de conseguir.

Um dos fatores cruciais para esse desenvolvimento é a inacessibilidade da bebida em nosso país, tornando frequente a quantidade de pessoas iniciadas na hospitalidade que nunca beberam vinho. Dessa maneira, o desafio fica ainda maior, pois sem referências e sem entender nada, grande parte da brigada é introduzida ao mundo do vinho por necessidade, e não por paixão pelo serviço.

Consumo

O aumento no consumo de vinhos no Brasil em suas mais diversas formas e variedades mostra que a educação em hospitalidade é vital. Os profissionais e entusiastas do vinho devem desenvolver continuamente seus conhecimentos e competências para prestar um serviço além de tudo educacional em nosso país.

Isso inclui compreender várias regiões vinícolas, variedades de uvas e processos de vinificação, bem como dominar a arte de combinar comida e vinho. Ao investir na educação, os indivíduos podem elevar as suas competências de hospitalidade e enriquecer a experiência do vinho para os consumidores, fazendo com que sejam compreendidos com mais facilidade os ideais de cada produtor.

Hospitalidade

A hospitalidade no vinho estende-se ao domínio do serviço do vinho. Isso inclui o manuseio e a apresentação adequados, garantindo ótimas condições de armazenamento e atenção meticulosa aos detalhes ao servir.

O serviço de vinhos envolve uma relação de confiança entre o comensal e a pessoa que está servindo: a arte de abrir garrafas, decantar quando necessário, servir com precisão cada taça, harmonizar com a necessidade do cliente e, se necessário, evitar que um vinho seja servido sem ser em sua forma ideal.

Ao dominar a arte de servir vinhos, os profissionais aumentam o prazer e a apreciação geral da bebida. Portanto, a hospitalidade é de extrema importância no mundo do vinho. Prepara o terreno para experiências memoráveis, cultiva um ambiente acolhedor e eleva o prazer em cada garrafa. Desde as interações iniciais com os comensais até a arte de servir. A hospitalidade desempenha um papel fundamental na propagação do consumo do vinho, na valorização dos produtores e, acima de tudo na experiência final de cada cliente.

Acompanhe tudo sobre:Revista EXAME

Mais de Revista Exame

Melhores do ESG: os destaques do ano em energia

ESG na essência

Melhores do ESG: os destaques do ano em telecomunicações, tecnologia e mídia

Conheça o castelo na França exclusivo para convidados da Moët & Chandon

Mais na Exame