Maiores em Finanças: Menos calotes, mais lucros

Veja a lista dos 50 maiores bancos e as instituições que mais se destacam por número de correntistas, quantidade de agências e volume de crédito
 (Omar Paixão/Exame)
(Omar Paixão/Exame)
R
Roseli Loturco

Publicado em 15/08/2018 às 20:10.

Última atualização em 16/08/2018 às 12:52.

MENOS CALOTES, LUCROS MAIORES

Os resultados dos maiores bancos do país melhoraram em 2017. Mesmo com a retomada por ora decepcionante da economia, especialistas no setor esperam ganhos ainda mais elevados neste ano.

O ano de 2017 foi difícil para o conjunto da economia, mas não para os grandes bancos. Depois de um 2016 complicado, em que os lucros caíram em média 20%, as cinco maiores instituições financeiras do país voltaram a ter motivos para comemorar os resultados. Juntos, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander lucraram 19,6 bilhões de dólares no ano passado, um crescimento de quase 50% em relação ao exercício anterior. O que mais contribuiu para a expansão dos ganhos foi a queda da inadimplência, conjugada à expectativa de que continue em baixa ao longo deste ano. Com isso, os bancos reduziram as provisões para fazer frente a possíveis perdas com calotes — e os lucros aumentaram.

O Itaú foi o banco que mais ganhou dinheiro no Brasil em 2017: 6,3 bilhões de dólares, segundo um levantamento exclusivo da Fipecafi, fundação ligada à Universidade de São Paulo responsável pelos dados de MELHORES E MAIORES. Em seguida, aparece o Bradesco, que lucrou 4,5 bilhões — apesar de ser a quarta maior instituição financeira do país, atrás do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. O Santander obteve o quinto melhor resultado, 2,1 bilhões de dólares, mas foi o grande banco que mais aumentou o lucro de um ano para o outro, em 80%. O retorno sobre o patrimônio líquido também foi o que mais cresceu, de 6%, em 2016, para 11%, em 2017. “Esses números vieram da postura de não frear o banco, que esteve aberto para negócios mesmo durante a crise”, diz Sérgio Rial, presidente do Santander.

A carteira de crédito do banco teve uma expansão de 8% em 2017, enquanto as concessões de empréstimos caíram, em média, 0,6% no país. Uma das iniciativas do Santander para crescer foi cortar os juros no financiamento imobiliário antes dos concorrentes. “Outra carteira prioritária é a do agronegócio. Temos 15 bilhões de reais em empréstimos nesse setor e queremos avançar”, afirma Rial. “Também acreditamos que haja espaço para crescer em cartões, como emissor e com a GetNet.” A GetNet é a empresa de processamento de operações com cartões do Santander. Concorre com Cielo e Rede e tem, hoje, 12,5% do mercado.

Melhores e Maiores 2018 - Bancos

(Arte/Exame)

A agência de classificação de riscos Standard & Poor’s prevê que os resultados das instituições financeiras continuarão melhorando neste ano, beneficiados pela recuperação, ainda que tímida, da economia. Isso contribui para reduzir a inadimplência e explica a intenção dos bancos de aumentar a concessão de empréstimos. O Bradesco é um dos que pretendem emprestar mais ao longo de 2018, embora esteja mais pessimista do que no começo do ano. “A situação estava melhorando, e o caminho parecia pavimentado para termos um 2019 com condições para a aprovação de reformas”, diz Octavio de Lazari Junior, executivo que assumiu a presidência do Bradesco em março. Mas a retomada da economia perdeu força, e a greve dos caminhoneiros contribuiu para deixar o cenário ainda mais incerto. “Ainda assim, o banco não pode ficar parado, então a meta continua a ser aumentar as concessões de empréstimos”, afirma Lazari.

O Bradesco prevê uma expansão de 3% a 7% na carteira de crédito em 2018. As prioridades são as linhas com juros mais baixos, como os financiamentos imobiliário e de veículos e o crédito consignado. Para Lazari, as grandes empresas devem se financiar cada vez mais no mercado de capitais. Os calotes dados por algumas das maiores companhias do país em 2016 — em certos casos, causados pelo envolvimento em investigações da Operação Lava-Jato — explicam em parte a piora dos resultados das instituições financeiras naquele ano. Os gestores dos bancos esperam que, assim como a recessão, o pior momento do mercado de crédito tenha ficado no passado.

Melhores e Maiores 2018 - Bancos

BANCO / SEDE ORDEM Tipo PATRIMÔNIO LÍQUIDO LUCRO LÍQUIDO RENTABILIDADE DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO ORDEM POR RENTABILIDADE DO PATRIMÔNIO EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS (em US$ milhões) DEPÓSITOS (em US$ milhões) ORDEM POR DEPÓSITOS ATIVO TOTAL AJUSTADO (em US$ milhões) DESPESAS COM PESSOAL (em US$ milhões) RIQUEZA CRIADA (em US$ milhões) NÚMERO DE EMPREGADOS RIQUEZA CRIADA POR EMPREGADO (em US$ mil) CONTROLE ACIONÁRIO ORDEM
2017 2016 AJUSTADO (em milhões de reais) AJUSTADO (em US$ milhões) LEGAL (em US$ milhões) AJUSTADO (em US$ milhões) LEGAL (em US$ milhões) AJUSTADO (em %) LEGAL (em %) AJUSTADO LEGAL
Itaú Unibanco, São Paulo, SP 1 1 Múltiplo 139 732,9 42 240,9 42 000,4 6 295,0 7 188,2 14,5 16,7 5 6 138 523,4 111 493,7 3 454 708,3 6 859,8 19 264,8 99 332 198,5 Brasileiro 1
Bradesco, Osasco, SP 2 2 Múltiplo 113 645,3 34 354,7 33 391,0 4 499,5 4 431,0 12,3 12,5 12 16 73 437,5 88 935,1 4 319 238,9 5 455,5 7 115,3 86 101 78,6 Brasileiro 2
Banco do Brasil, Brasília, DF 3 3 Múltiplo 88 758,6 26 831,5 26 460,3 2 981,2 3 289,3 10,7 12 16 21 160 466,1 131 613,6 2 431 087,0 5 887,1 9 320,2 99 161 93,3 Estatal 3
Santander, São Paulo, SP 4 4 Múltiplo 60 284,2 18 223,8 17 984,9 2 141,3 2 417,1 10,6 12,2 17 18 47 362,6 69 500,5 5 207 196,0 2 145,2 6 027,3 47 404 127,3 Espanhol 4
Caixa, Brasília, DF 5 5 Múltiplo 34 813,1 10 523,9 10 401,4 3 647,4 3 767,1 32,1 33,5 1 1 198 982,8 153 276,8 1 381 455,9 6 880,8 12 332,9 87 654 135,1 Estatal 5
BTG Pactual, Rio de Janeiro, RJ 6 6 Múltiplo 19 077,8 5 767,2 5 583,2 651,1 624,6 10,6 10,5 19 26 3 764,0 5 036,0 9 47 082,1 83,7 -32,1 1 066 -31,8 Brasileiro 6
Safra, São Paulo, SP 7 7 Múltiplo 9 926,9 3 000,9 2 953,0 541,9 578,8 15,5 16,7 4 5 14 609,4 7 109,4 8 42 480,9 527,9 913,8 5 438 179,5 Brasileiro 7
Banco Votorantim, São Paulo, SP 8 8 Múltiplo 8 974,0 2 712,8 2 680,6 133,1 176 4,8 6,5 31 33 2 694,2 2 718,7 18 27 072,6 109,2 32,3 1 330 24,5 Brasileiro 8
Banrisul, Porto Alegre, RS 9 9 Múltiplo 7 104,0 2 147,5 2 125,7 282,8 318,3 12,4 14,1 11 12 7 815,4 14 244,8 6 21 904,2 591,9 1 087,8 10 516 100,1 Estatal 9
Citi, São Paulo, SP 10 10 Múltiplo 5 009,4 1 514,3 1 506,0 102,5 142,5 5,7 7,9 30 31 2 267,1 4 998,2 10 18 094,1 335,2 727,8 1 620 237,5 Americano 10
JP Morgan, São Paulo, SP 11 11 Múltiplo 4 326,0 1 307,7 1 297,2 50,5 77,5 3,7 5,7 35 37 291,7 2 259,5 20 10 899,4 190,3 301 755 394,2 Americano 11
Pan, São Paulo, SP 12 12 Múltiplo 3 586,0 1 084,0 1 074,9 43 64,3 3,9 5,9 34 35 4 954,3 4 015,6 12 7 915,2 140,6 NI 2 147 NI Brasileiro 12
BNB, Fortaleza, CE 13 13 Múltiplo 3 577,8 1 081,5 1 070,7 47,2 206,1 4,2 18,4 33 4 2 750,7 3 569,5 13 16 349,0 583,2 1 041,5 6 925 147,3 Estatal 13
ABC Brasil, São Paulo, SP 14 14 Múltiplo 3 291,2 994,9 992,8 102,9 126,6 9,7 12 21 20 3 165,5 1 829,0 23 8 696,3 62 252,7 578 439 Bareinita 14
Daycoval, São Paulo, SP 15 16 Múltiplo 3 024,1 914,2 909,6 138,5 157,6 14,3 16,3 7 8 3 301,9 1 557,0 25 7 329,5 82,8 386 1 281 322,8 Brasileiro 15
Citi N.A. São Paulo, SP 16 18 Comercial 2 697,5 815,4 815,2 64,5 86,4 7,7 10,3 28 28 21,3 0 50 1 738,5 0,8 121,2 0 NA Americano 16
BMG, São Paulo, SP 17 15 Múltiplo 2 664,1 805,3 777,5 12,6 7,9 1,5 1 40 45 2 321,2 3 072,4 15 5 496,7 50,3 29,9 NI NI Brasileiro 17
Banco Volkswagen, São Paulo, SP 18 17 Múltiplo 2 646,9 800,1 795 137 155,3 14,3 16,3 6 7 3 605,0 1 233,2 27 4 671,4 0,6 248,7 0 NA Alemão 18
Rabobank, São Paulo, SP 19 25 Múltiplo 2 385,0 721 720,8 81,2 97,5 10,6 12,7 18 15 4 321,5 120,5 43 6 828,1 51,4 NI NI NI Holandês 19
Alfa, São Paulo, SP 20 19 Comercial 2 351,9 711 710,8 21,7 41,6 3 5,8 37 36 2 070,3 32,4 46 4 012,8 54,8 122,7 941 134,4 Brasileiro 20
Merrill Lynch, São Paulo, SP 21 24 Múltiplo 2 170,6 656,2 655,7 62,9 78,9 9,1 11,4 23 22 215,5 3 404,1 14 5 899,5 121,9 264,9 392 673,3 Americano 21
BNP Paribas, São Paulo, SP 22 21 Múltiplo 2 133,2 644,9 644,5 61 79,5 8,4 10,9 25 23 1 072,2 1 985,6 21 11 090,5 73,1 235,3 855 292,7 Francês 22
Original, São Paulo, SP 23 20 Múltiplo 2 106,7 636,8 629,7 -14,8 -3,2 -2,3 -0,5 46 46 663,3 1 201,8 28 2 652,6 86,9 NI NI NI Brasileiro 23
Carrefour Soluções Financeiras, São Paulo, SP 24 23 Múltiplo 2 037,4 615,9 607,7 61,2 70,2 9,2 10,7 22 25 424 17,6 48 2 237,4 42,2 228,5 602 386,9 Francês 24
GMAC, São Paulo, SP 25 26 Múltiplo 1 983,9 599,7 595,4 84,2 95,8 13,2 15,1 9 10 2 745,2 1 550,4 26 3 757,3 31,4 126,5 457 283,6 Americano 25
Banco da Amazônia, Belém, PA 26 22 Comercial 1 894,5 572,7 569,9 4,8 19,5 0,8 3,4 42 40 876,9 1 075,6 30 5 127,4 166,7 326,7 2 438 117,1 Estatal 26
Morgan Stanley, São Paulo, SP 27 27 Múltiplo 1 873,0 566,2 566,1 48,4 63,4 8 10,5 27 27 0 551,8 37 3 908,1 65,8 NI NI NI Americano 27
CCB Brasil, São Paulo, SP 28 31 Múltiplo 1 746,3 527,9 523,3 -251 -244 -47,5 -46,6 50 50 1 382,6 1 045,1 31 5 989,7 73,2 NI NI NI Chinês 28
Deutsche Bank, São Paulo, SP 29 28 Múltiplo 1 602,1 484,3 484,2 4,9 18,6 1 3,8 41 39 421,1 885,3 34 3 629,8 45,9 95,3 187 464,9 Alemão 29
Goldman Sachs, São Paulo, SP 30 30 Múltiplo 1 588,6 480,2 478,2 69,4 79,8 13,8 15,9 8 9 0 185,4 41 2 837,9 57,6 NI NI NI Americano 30
Bancoob, Brasília, DF 31 34 Múltiplo 1 562,9 472,5 471,3 42 52,8 8,1 10,2 26 29 995,8 8 678,9 7 13 203,7 30,6 157,8 497 326,1 Brasileiro 31
Mercedes-Benz, São Paulo, SP 32 29 Múltiplo 1 542,3 466,2 466 -3,1 10,1 -0,7 2,2 43 42 1 872,5 292,7 38 2 538,6 22,3 60,1 247 219,2 Alemão 32
MUFG, São Paulo, SP 33 32 Múltiplo 1 455,3 439,9 439,4 10,8 22,5 2,4 5,1 39 38 209,9 919,4 33 6 264,4 40,8 93,9 275 333,1 Japonês 33
Banestes, Vitória, ES 34 35 Múltiplo 1 398,9 422,9 421,2 51,3 53 11,6 12 14 19 980 2 967,8 16 6 830,8 108,4 210 2 298 86,7 Estatal 34
CNHI, Curitiba, PR 35 40 Múltiplo 1 375,7 415,9 415,3 54 64,1 12,2 14,5 13 11 2 219,5 273,3 39 2 452,9 14,7 118,8 268 458 Italiano 35
Société Générale Brasil, São Paulo, SP 36 33 Múltiplo 1 332,0 402,7 398,3 -19,4 -11,8 -4,8 -3 47 48 152,8 219 40 4 769,0 22 60,8 140 486,6 Francês 36
Paraná Banco, Curitiba, PR 37 37 Múltiplo 1 305,0 394,5 388,6 52,6 57,4 12,5 13,8 10 13 1 051,0 745,3 35 1 656,2 12,2 80,6 396 194,3 Brasileiro 37
Cetelem, Barueri, SP 38 36 Múltiplo 1 294,2 391,2 390,3 -4,6 5,8 -1,2 1,5 44 44 2 289,8 2 293,2 19 3 214,8 23,6 67,6 295 228,6 Brasileiro 38
BRB, Brasília, DF 39 39 Múltiplo 1 288,7 389,6 384,2 73,5 78,6 17,1 18,5 3 3 2 151,2 2 938,9 17 4 185,0 234,2 350,4 3 107 111,4 Estatal 39
Banco Cooperativo Sicredi, Porto Alegre, RS 40 38 Múltiplo 1 215,4 367,4 365,9 17,6 26,8 4,5 6,8 32 32 2 561,2 4 868,5 11 12 469,2 26,5 81,9 361 207,8 Brasileiro 40
Banpará, Belém, PA 41 45 Múltiplo 1 028,6 310,9 309,8 72 78,3 21,8 23,8 2 2 1 109,9 1 646,7 24 2 098,3 100,9 250,7 2 152 119,5 Estatal 41
Fibra, São Paulo, SP 42 42 Múltiplo 992,2 300 299,7 -17,5 -8,7 -5,8 -2,9 48 47 681,7 1 040,7 32 1 911,8 32,1 21,9 NI NI Brasileiro 42
Banco John Deere, Indaiatuba, SP 43 43 Múltiplo 983,6 297,3 297,3 35 43 11,1 13,6 15 14 2 003,9 63,9 45 2 217,5 11 NI NI NI Brasileiro 43
Pine, São Paulo, SP 44 41 Comercial 916,1 276,9 274,6 -87,4 -79,5 -31,5 -28,9 49 49 862,8 1 199,0 29 2 615,5 27,3 -95,9 338 -293,7 Brasileiro 44
Sumitomo Mitsui, São Paulo, SP 45 46 Múltiplo 899,1 271,8 271,7 9,4 16,8 3,3 5,9 36 34 499 652,5 36 1 997,9 17,5 NI NI NI Japonês 45
DLL Brasil, Porto Alegre, RS 46 44 Múltiplo 854,4 258,3 256,4 29,7 35,2 10,3 12,3 20 17 445,8 29,3 47 1 631,2 15,4 NI NI NI Brasileiro 46

 

Melhores e Maiores 2018 - Seguradoras

(Arte/Exame)

EMPRESA / SEDE ORDEM PRÊMIOS EMITIDOS LÍQUIDOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO (em US$ milhões) LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO (em US$ milhões) RENTABILIDADE SINISTRALIDADE (em %) RIQUEZA CRIADA (em US$ milhões) NÚMERO DE EMPREGADOS RIQUEZA CRIADA POR EMPREGADO (em US$ mil) ORDEM
  2017 2016 VALOR (em milhões de reais) VALOR (em US$ milhões) CRESCIMENTO (em %)     DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (em%) DAS OPERAÇÕES (em%)          
Bradesco Saúde, Rio de Janeiro, RJ 1 1 20 862,7 6 306,8 4,2 1 947,1 97,2 4,9 1,5 -91,4 -37,5 1 384 -29,8 1
SulAmérica Cia Saúde, Rio de Janeiro, RJ 2 2 13 795,4 4 170,3 8,4 1 465,7 254,5 16,3 6,1 -80,7 NI 2 587 NI 2
Porto Cia, São Paulo, SP 3 3 8 985,0 2 716,1 17,5 1 242,4 141,6 10,4 5,2 -48,4 503,2 7 927 62,5 3
Bradesco Vida e Previdência, Barueri, SP 4 4 8 245,8 2 492,7 11,8 1 616,8 800,4 31,5 32,1 -27,8 816,6 465 1 912,4 4
Aliança do Brasil, São Paulo, SP 5 5 7 026,1 2 124,0 0,9 471,8 440,4 44,8 20,7 -30,5 718,5 627 1 383,1 5
MAPFRE Seguros, São Paulo, SP 6 6 6 208,7 1 876,9 -4,6 742,5 -48,0 -6,1 -2,6 -61,0 176,4 4 063 38,9 6
Caixa Seguradora, Brasília, DF 7 8 6 043,9 1 827,1 15,8 816,8 354,8 29,7 19,4 -29,2 670,1 890 821,2 7
Bradesco Auto/RE, Rio de Janeiro, RJ 8 7 5 870,9 1 774,8 -3,2 602,0 16,4 2,6 0,9 -58,2 97,0 635 132,8 8
IRB - Brasil RE, Rio de Janeiro, RJ 9 9 5 138,2 1 553,3 16,7 1 085,6 253,0 21,8 16,3 -52,4 595,0 360 1 628,0 9
Tokio Marine, São Paulo, SP 10 10 4 852,4 1 466,9 12,5 388,6 37,0 8,9 2,5 -58,4 NI NI NI 10
Zurich Santander Seguros e Previd., São Paulo, SP 11 11 4 013,3 1 213,2 8,0 974,0 259,8 21,7 21,4 -18,2 -778,5 276 -2 988,4 11
Zurich Minas Brasil, Belo Horizonte, MG 12 15 3 651,0 1 103,7 17,1 496,3 -40,4 -8,1 -3,7 -39,4 NI NI NI 12
Salic - Sul América, Rio de Janeiro, RJ 13 12 3 382,6 1 022,5 -6,7 1 466,3 176,5 11,5 17,3 -63,9 NI 2 035 NI 13
HDI, São Paulo, SP 14 14 3 221,3 973,8 0,0 334,5 25,7 7,0 2,6 -68,0 NI NI NI 14
Allianz Seguros, São Paulo, SP 15 16 3 103,8 938,3 8,5 268,6 -19,6 -7,3 -2,1 -60,2 122,7 958 125,8 15
Liberty Seguros, São Paulo, SP 16 19 3 033,9 917,1 12,0 300,7 25,8 8,4 2,8 -57,6 107,8 1 783 59,9 16
Itaú Seguros, São Paulo, SP 17 13 2 957,6 894,1 -14,9 2 109,1 489,4 19,3 54,7 -19,8 473,2 406 1 000,5 17
Azul Seguros, Rio de Janeiro, RJ 18 17 2 850,1 861,6 1,7 230,8 45,7 16,6 5,3 -61,0 63,9 497 126,7 18
Sompo Seguros, São Paulo, SP 19 18 2 839,7 858,4 1,8 364,3 10,7 2,9 1,2 -55,9 134,5 1 642 80,9 19
Unimed Seguros Saúde, São Paulo, SP 20 22 2 204,5 666,4 6,3 191,6 18,9 9,7 2,8 -82,5 60,2 566 108,1 20
Chubb Seguros, São Paulo, SP 21 21 2 186,4 660,9 -0,2 581,3 -17,8 -3,1 -2,7 -67,8 NI NI NI 21
Prudential do Brasil, Rio de Janeiro, RJ 22 24 1 742,9 526,9 23,7 276,2 13,4 4,6 2,5 -11,9 -0,4 527 -0,7 22
BrasilVeículos, São Paulo, SP 23 23 1 541,5 466,0 -7,9 150,2 21,3 11,6 4,6 -69,1 47,0 440 105,2 23
Porto Saúde, São Paulo, SP 24 25 1 264,7 382,3 9,1 87,0 8,2 9,5 2,2 -77,7 27,0 334 84,2 24
Icatu Seguros, Rio de Janeiro, RJ 25 27 1 213,5 366,8 6,6 347,3 80,0 19,0 21,8 -43,8 142,7 1 079 137,1 25
Mongeral Aegon, Rio de Janeiro, RJ 26 26 1 163,5 351,7 2,0 98,0 7,2 7,2 2,1 -34,1 82,0 1 062 76,7 26
BNP Paribas Cardif Vida, São Paulo, SP 27 28 1 137,0 343,7 16,0 134,6 15,2 9,4 4,4 -15,9 65,2 187 345,1 27
Itaú Auto e Residência, São Paulo, SP 28 20 978,5 295,8 NA 151,2 31,5 14,9 10,7 -57,3 51,3 626 70,4 28
MetLife, São Paulo, SP 29 30 959,2 290,0 1,5 179,7 2,9 1,6 1,0 -41,6 25,4 546 46,4 29
Itaú Vida, São Paulo, SP 30 29 954,7 288,6 -1,9 1 291,2 150,0 9,9 52,0 -21,6 132,6 0 NA 30
Zurich Santander Brasil Seguros, São Paulo, SP 31 32 775,1 234,3 -2,2 52,3 49,1 50,5 21,0 -12,5 84,6 0 NA 31
MAPFRE Vida, São Paulo, SP 32 31 771,9 233,4 -2,8 134,9 6,6 4,4 2,8 -56,8 37,4 95 209,5 32
Pan Seguros, São Paulo, SP 33 33 715,7 216,4 0,6 232,5 26,4 10,2 12,2 -23,4 73,8 161 505,3 33
Axa Seguros, São Paulo, SP 34 702,6 212,4 79,9 73,8 -45,0 -61,0 -21,2 -46,6 NI NI NI 34
Swiss RE Corporate Solutions, São Paulo, SP 35 625,9 189,2 56,0 249,5 -23,1 -9,3 -12,2 -53,5 NI NI NI 35
Aliança do Brasil, São Paulo, SP 36 35 613,7 185,5 -9,7 70,8 -2,8 -3,4 -1,5 -39,9 45,3 85 569,3 36
AIG, São Paulo, SP 37 38 601,6 181,9 4,8 119,1 25,3 21,3 13,9 -28,1 NI NI NI 37
Seguros  Sura, São Paulo, SP 38 36 598,1 180,8 -9,9 68,6 -0,4 -0,6 -0,2 -47,0 15,3 337 45,7 38
BNP Paribas Cardif Garantias, São Paulo, SP 39 37 587,8 177,7 -2,0 66,8 5,7 7,8 3,2 -28,9 29,0 105 285,4 39
Zurich Resseguradora, São Paulo, SP 40 39 575,5 174,0 8,1 77,4 12,7 15,1 7,3 -77,3 NI NI NI 40
Sompo Saúde, São Paulo, SP 41 40 550,2 166,3 3,6 50,6 -2,7 -5,4 -1,6 -89,7 3,7 269 13,9 41
Generali, Rio de Janeiro, RJ 42 49 543,6 164,3 17,2 110,4 -23,4 -21,2 -14,2 -80,0 NI NI NI 42
Allianz Saúde, São Paulo, SP 43 47 525,1 158,7 12,7 62,6 -28,0 -44,7 -17,6 -104,2 -25,4 197 -125,2 43
Assurant Solutions, Barueri, SP 44 519,8 157,1 25,6 93,4 8,1 8,3 5,2 -18,8 16,6 136 116,4 44
Unimed Seguradora, São Paulo, SP 45 43 517,9 156,6 2,8 304,5 35,7 11,5 22,8 -44,8 39,9 483 83,0 45
Mitsui Sumitomo, São Paulo, SP 46 45 517,1 156,3 6,7 132,6 -3,5 -2,6 -2,2 -60,3 20,4 320 63,6 46
Pottencial Seguradora, Belo Horizonte, MG 47 513,1 155,1 46,0 32,7 14,8 30,7 9,6 -9,8 65,6 104 753,9 47
Austral Resseguradora, Rio de Janeiro, RJ 48 499,9 151,1 18,3 85,3 5,3 5,4 3,5 -88,9 3,0 33 91,1 48
Fairfax Brasil, São Paulo, SP 49 41 478,0 144,5 -9,3 66,8 12,2 18,2 8,4 -52,4 NI NI NI 49
Munich RE, São Paulo, SP 50 48 470,8 142,3 1,3 135,1 19,3 14,3 13,6 -52,5 NI NI NI 50
NI - Não informado   NA - Não aplicável    Não classificada   Obs.: todos os valores se referem a 31/12/2017

 

MM2018 - Indicadores do Mercado Financeiro

(Arte/Exame)

Melhores e Maiores 2018 - Indicadores Setoriais - Mercado Financeiro - 1

(Arte/Exame)

(Arte/Exame)

(Arte/Exame)

(Arte/Exame)

Nota: Os dados do Sicredi nos quadros de Crédito Rural, Crédito para Grandes Empresas e Crédito para Médias Empresas foram publicados com incorreções na versão impressa da revista. Os dados foram corrigidos na versão online.


UMA JANELA QUE SE FECHA

Com a leve retomada da economia, dez aberturas de capital movimentaram a bolsa brasileira em 2017. Neste ano, o clima piora — e os lançamentos de ações perdem o fôlego novamente | Daniela Rocha

Executivos da Azul comemoram a oferta pública de ações (foto: Nacho Doce / Reuters)

Executivos da companhia aérea Azul comemorando a oferta pública de ações: captação de 2 bilhões de reais (Nacho Doce/Reuters)

No ano passado, quando a economia brasileira cresceu 1%, as ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) de empresas decolaram. Ao todo, foram dez operações, ante apenas duas no período de recessão, de 2015 e 2016. Os valores movimentados foram expressivos. A Petrobras levantou mais de 5 bilhões de reais com a abertura do capital da BR, a subsidiária de distribuição de combustíveis. Foi o maior valor nesse tipo de operação no país desde 2013. O grupo varejista Carrefour captou perto de 5 bilhões de reais. Após três tentativas abortadas, a companhia aérea Azul movimentou 2 bilhões de reais, quase o mesmo valor captado pelo Instituto de Resseguros do Brasil.

Já o BK Brasil, operador local da rede de fast-food Burger King, obteve 1,9 bilhão de reais na oferta pública inicial de ações. As outras empresas que estrearam na bolsa brasileira no ano passado foram Movida (locadora de carros), Hermes Pardini (medicina diagnóstica), Biotoscana (farmacêutica), Omega Geração (energia) e Camil (indústria alimentícia). Já em 2018 os ânimos parecem ter mudado novamente. Por ser ano eleitoral, marcado por incertezas, e diante das revisões para baixo das expectativas de crescimento da economia, os IPOs perderam fôlego. No primeiro semestre, houve apenas três aberturas de capital — das operadoras de planos de saúde NotreDame Intermédica e Hapvida, e do Banco Inter.