Revista Exame

Companheiros de jornada

As peças que não podem faltar em bagagens pequenas

Polo Tommy Hilfiger, Bermuda Lacoste, Jeans Salvatore Ferragamo e Sneaker Reserva Go (Divulgação/Divulgação)

Polo Tommy Hilfiger, Bermuda Lacoste, Jeans Salvatore Ferragamo e Sneaker Reserva Go (Divulgação/Divulgação)

Ivan Padilla
Ivan Padilla

Editor de Casual e Especiais

Publicado em 10 de outubro de 2023 às 06h00.

Férias

Dois jeans (um azul e um cinza), uma bermuda, um blazer, um chino, duas polos, duas camisetas, um par de botas ou mocassins, um par de tênis.

Tricot John John, Mocassim Fratelli Rossetti, Calça Be.each e Camiseta Deus Ex Machina (Divulgação/Divulgação)

Fim de semana prolongado

Uma malha, uma bermuda, uma camisa listrada, uma camiseta, uma polo, um jeans, um chino, um par de mocassins.


PEÇA CURINGA

Por que uma camisa de manga curta estampada deve ser incluída em qualquer mala

Camisa Deus Ex Machina (Divulgação/Divulgação)

Foi-se o tempo em que as camisas de manga curta estampadas eram associadas, unicamente, a turistas caricatos. Com o passar dos anos, surgiram versões não tão praianas que caíram nas graças de diversas tribos — até os faria limers se renderam. Elas passaram a ser confeccionadas com tecidos nobres, como linho e algodão, e em tons mais sóbrios. Também surgiram versões menos folgadas, que diminuem o ar de desleixo. As camisas lisas ainda têm seu público, mas o reinado delas está cada vez mais ameaçado pelas de microestampas. Vale poá, animal print, pequenos desenhos de cruzes, bicicletas e até de personagens da Disney. Quem usa uma peça do tipo, hoje em dia, dá a impressão de que sabe se vestir — seja em um bar hipster paulistano, seja em uma praia em Miami.


Compras no exterior

Fique atento: as numerações em outros países não são iguais às do Brasil


Ajuste de bagagem

Dicas para não ter dor de cabeça com mala no aeroporto

Malas Montblanc (Divulgação/Divulgação)

→ Sim, você tem direito a colocar sua mala pequena na cabine do avião. Mas as chances de sobrar espaço lá em cima são cada vez menores. Melhor despachá-la logo de cara para evitar contratempos na hora do embarque.

→ Se for possível, opte por uma simples mochila, que pode ser acomodada embaixo da poltrona com tranquilidade. Nela devem ir todos os itens valiosos, como documentos, gadgets e remédios indispensáveis.

→ Sempre identifique suas malas com seus dados. Isso diminui o risco de trocas acidentais (adesivos também ajudam) e ainda facilita o trabalho das autoridades em caso de qualquer suspeita.

→ A empresa aérea é responsável pela mala durante todo o trajeto. Em caso de extravio, danificação ou roubo de algum pertence, ela deve ser acionada ainda na sala de desembarque.

→ Não tem jeito: malas despachadas jamais viajarão com conforto e, portanto, sempre voltarão com um arranhão ou outro. Daí a importância de você investir em modelos bem resistentes.

Acompanhe tudo sobre:guia-de-estilo

Mais de Revista Exame

Dress watches: IWC apresenta três modelos do Portugieser

Swarovski apresenta coleção baseada nos mistérios subaquáticos

Aplicações na adega: o vinho como investimento financeiro

A luta e o recomeço

Mais na Exame