MM 2023: ensino à distância vira oportunidade para empresas de educação

As companhias do setor colhem os resultados do investimento em tecnologia e crescem em relação ao ano anterior. Mas há desafios

Cogna: tecnologia como aliada (Divulgação/Divulgação)
Cogna: tecnologia como aliada (Divulgação/Divulgação)
Marcus Lopes
Marcus Lopes

Jornalista colaborador

Publicado em 14 de setembro de 2023 às 06h00.

Última atualização em 14 de setembro de 2023 às 06h55.

A tecnologia foi grande aliada das empresas e da sociedade como um todo durante o pico da pandemia de covid-19. Em diversas áreas, a inovação veio para ficar e hoje ocupa lugar de destaque no processo de crescimento dos negócios. É o caso da educação, setor que teve de se adaptar às pressas durante as restrições sanitárias, mas que conseguiu transformar o ensino remoto em uma nova modalidade de aprendizagem e acesso à educação, principalmente superior. As inovações deram fôlego às instituições e aos grupos educacionais avaliados por MELHORES E ­MAIO­RES,­ que encerraram 2022 com receita líquida de 26,5 bilhões de reais, 17,29% superior aos 22,6 bilhões de ­reais contabilizados no ano anterior.

A Cogna se mantém em primeiro lugar

Os desafios, porém, não são pequenos, em decorrência de fatores como o cenário macroeconômico que ainda caminha para uma estabilização, a ausência de políticas educacionais como o Fies e taxas de juro ainda consideradas muito altas. Diante disso, o lucro líquido somado das 16 empresas avaliadas foi de 106,7 milhões de reais em 2022, e a margem líquida foi negativa em 0,40%. Para efeitos de comparação, a margem líquida geral entre as 1.000 empresas avaliadas em ­MELHORES E MAIORES foi de 14,52%.

Os três primeiros lugares permaneceram inalterados em relação ao ano passado, com a Cogna novamente sendo a empresa com maior faturamento. Proprietária de marcas como Pitágoras e Somos, a Cogna reverteu a queda verificada em anos anteriores e apresentou receita de 5 bi­lhões ­de reais em 2022, ante os 4,7 bilhões ­de ­reais registrados em 2021. Vice-campeã no ranking, a Yduqs registrou receita líquida de 4,5 bilhões de reais e, entre os diferenciais de sua plataforma de ensino, está o uso intensivo da inteligência artificial (IA) para promover a inovação acadêmica e dar suporte a alunos e professores.


(Publicidade/Exame)

Mais de Revista Exame

Mais na Exame