Pop

Quem foi São Longuinho? O santo que 'ajuda' encontrar objetos perdidos em troca dos 'três pulinhos

Conheça a história de São Longuinho, famoso por ajudar a encontrar objetos perdidos e por sua tradição curiosa de prometer três pulinhos

São Longuinho era um soldado romano que perfurou Jesus Cristo com sua espada. (Getty Images/Getty Images)

São Longuinho era um soldado romano que perfurou Jesus Cristo com sua espada. (Getty Images/Getty Images)

Fernando Olivieri
Fernando Olivieri

Redator na Exame

Publicado em 20 de junho de 2024 às 13h05.

São Longuinho é um santo popularmente conhecido no Brasil, principalmente por sua fama de ajudar a encontrar objetos perdidos. A devoção ao santo vem acompanhada de uma prática curiosa: ao pedir sua intercessão, é comum prometer três pulinhos e uma reza como forma de agradecimento. Mas quem foi realmente São Longuinho e como essa tradição surgiu?

A história de São Longuinho

A figura de São Longuinho está envolta em diversas lendas e histórias. Ele é identificado como Longinus, o soldado romano que, segundo a tradição cristã, perfurou o lado de Jesus Cristo com uma lança durante a crucificação. Após esse evento, Longinus, de nome latino, teria se convertido ao cristianismo e se tornado um defensor fervoroso da fé. Sua história de vida é marcada por sua dedicação e milagres atribuídos a ele após sua morte.

Tradição dos três pulinhos

A devoção a São Longuinho se popularizou principalmente pela crença de que ele intercede junto a Deus para ajudar as pessoas a encontrarem objetos perdidos. A tradição dos três pulinhos como forma de agradecimento é uma prática peculiar que ganhou força ao longo dos anos, especialmente no Brasil. A simplicidade desse ato de fé e a eficácia atribuída às preces a São Longuinho fizeram com que ele se tornasse um dos santos mais queridos e invocados pelos fiéis.

No contexto religioso, Longinus é lembrado por sua conversão e pelos milagres que se seguiram após sua mudança de vida. No entanto, a cultura popular transformou sua imagem, associando-o principalmente à recuperação de itens perdidos. A relação entre sua história e a prática de encontrar objetos se consolidou, tornando-se parte do folclore e da devoção cotidiana de muitos brasileiros.

Relatos de devoção

Os relatos de pessoas que afirmam ter encontrado objetos após pedir a ajuda de São Longuinho são inúmeros, o que só aumenta a fé e a popularidade do santo. Independentemente da origem exata dessa prática, a figura de São Longuinho permanece viva na memória coletiva, sendo constantemente lembrada nas situações em que algo está desaparecido.

São Longuinho transcende sua origem histórica e religiosa, tornando-se um símbolo de esperança e fé nas pequenas coisas do dia a dia. A simplicidade de sua devoção e a facilidade com que as pessoas se conectam com ele através dos três pulinhos são testemunhos de sua presença constante na vida de muitos. Se você já pediu a ajuda de São Longuinho, sabe que a tradição continua forte e que, muitas vezes, ele parece realmente encontrar aquilo que estava perdido.

Acompanhe tudo sobre:Igreja CatólicaCatólicos

Mais de Pop

'Peaky Blinders': as 10 frases mais icônicas de Thomas Shelby

Bob Newhart, comediante de 'The Big Bang Theory', morre aos 94 anos

Dia Internacional de Nelson Mandela: 7 curiosidades sobre a trajetória do líder sul-africano

Dez anos longe da TV, Manoel Carlos, o criador da 'dona Helena', quer voltar com projeto inédito

Mais na Exame