Acompanhe:

Paralisação do Congresso prejudica empregos em PMEs

No mês de março, as micro e pequenas empresas tiveram um saldo negativo de 46,9 mil empregos.

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Sem emprego: demora para votar projetos que beneficiam as PMEs prejudica a geração de empregos, diz Sebrae
 (ThinkStock)

Sem emprego: demora para votar projetos que beneficiam as PMEs prejudica a geração de empregos, diz Sebrae (ThinkStock)

D
Da Redação

Publicado em 28 de abril de 2016 às, 11h00.

Brasília - As micro e pequenas empresas tiveram, no mês de março, um saldo negativo de geração de empregos de 46,9 mil. Isso representa uma redução de 213,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o saldo de empregos foi positivo de 41,3 mil. No acumulado do ano, 44,1 mil vagas de empregos foram encerradas nos pequenos negócios.

As informações constam no estudo mensal que o Sebrae elabora com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência Social.

O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, destaca que um dos fatores que podem prejudicar a geração de empregos entre os pequenos negócios é a demora na votação pelo Congresso Nacional de projetos que beneficiam as micro e pequenas empresas.

“Desde dezembro do ano passado, o projeto Crescer Sem Medo, que revisa os tetos e tabelas do Simples Nacional, está parado no Senado. O Brasil precisa melhorar o ambiente de negócios para gerar empregos. A paralisação do Congresso impacta diretamente o setor que sempre foi o principal gerador de empregos no país”, afirma.

Além da falta de votações de projetos que interessem aos pequenos negócios, o presidente Afif também cita a falta de crédito como um dos fatores que tem influenciado os resultados negativos de geração de empregos nas micro e pequenas empresas.

“Os bancos diminuíram o crédito oferecido aos pequenos. Em momentos como o que estamos passando, as micro e pequenas empresas precisam de dinheiro para não fechar as portas”, reforça.

Em março, apenas as micro e pequenas empresas dos setores Serviços e Agropecuária tiveram um saldo positivo de, respectivamente, 1,7 mil e 6,1 mil empregos. Destaque para o Comércio, setor que mais concentra pequenos negócios, que apresentou um saldo negativo de empregos superior ao das empresas de médio e grande porte. Enquanto os pequenos negócios encerraram 30,8 mil vagas, as empresas de maior porte fecharam 11,2 mil.

Últimas Notícias

Ver mais
Empreendedor Individual deve enviar declaração até dia 30 de junho; veja como fazer
seloPME

Empreendedor Individual deve enviar declaração até dia 30 de junho; veja como fazer

Há um ano

Além das salas de aula: 4 maneiras de aprender mais sobre empreendedorismo
seloPME

Além das salas de aula: 4 maneiras de aprender mais sobre empreendedorismo

Há um ano

Bolsonaro sanciona Pronampe; estimativa de crédito para MPEs é de R$ 50 bi
seloPME

Bolsonaro sanciona Pronampe; estimativa de crédito para MPEs é de R$ 50 bi

Há um ano

3 cases de inovação aberta - o que podemos aprender com eles?
seloPME

3 cases de inovação aberta - o que podemos aprender com eles?

Há um ano

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais