Moda lidera entre os segmentos com mais vendas no e-commerce na pandemia

Levantamento da Melhor Envio, empresa do Grupo Locaweb, mostra que vantagem do setor é de quase o dobro da segunda categoria mais vendida
Moda é o setor com mais vendas no e-commerce na pandemia (Cavan Images/Getty Images)
Moda é o setor com mais vendas no e-commerce na pandemia (Cavan Images/Getty Images)
M
Maria Clara Dias

Publicado em 25/08/2021 às 13:19.

Última atualização em 25/08/2021 às 13:36.

O setor de moda é o que mais cresce no e-commerce brasileiro, além de ter o maior número de vendas de itens por pessoa entre todas as indústrias do país durante a pandemia. Essa é a conclusão do Me Envia, levantamento feito pela Melhor Envio, plataforma de gestão de fretes do Grupo Locaweb.

Para a pesquisa, a empresa analisou mais de 9 milhões de transações feitas em sua plataforma entre os meses de janeiro e novembro de 2020. Como resultado, o setor de moda apareceu como o segmento com maior número de produtos comercializados: foram 1,8 milhão de itens vendidos no período, cerca de 19% do total da Melhor Envio. O volume é quase o dobro do comercializado pela segunda categoria mais vendida, a de joias e relógios, com pouco mais de 887.000 itens.

O número consolidado de vendas não é o único dado que chama a atenção. Para os itens de moda, o aumento de vendas também apresentou um crescimento expressivo nos meses em que havia restrições de circulação mais rígidas em relação à pandemia. De 50.000 itens vendidos pelo e-commerce em abril, os produtos de moda saltaram para mais de 100.000 no mês seguinte.

“O consumo online de itens de moda sempre foi alto, mesmo antes do isolamento social. Mas, com mais tempo para cuidar de si, as pessoas deram uma atenção ainda mais especial para isso”, diz Éder Medeiros, CEO do Melhor Envio.

(Melhor Envio/Divulgação)

Além do fechamento dos comércios e o crescimento natural do e-commerce no período, outro fator que colaborou para este crescimento foi a redução no valor do frete, segundo Medeiros. “Com o aumento da demanda e o uso de novas tecnologias, a média do frete caiu de R$ 30,11 para R$ 27,23 durante a crise causada pelo covid-19”, diz.

Quanto gastaram os brasileiros

A pesquisa mostra que em quase todos os segmentos o tíquete médio fica entre R$ 20 e R$ 30. Veja abaixo o valor médio das compras das principais categorias:

Setor Tíquete médio
Moda R$ 24,41
Alimentos e bebidas R$ 30,57
Papelaria e armarinho R$ 27,37
Beleza e cuidado pessoal R$ 26,59

O futuro do varejo é 100% digital? Entenda assinando a EXAME. 

De 1 a 5, qual sua experiência de leitura na exame?
Sendo 1 a nota mais baixa e 5 a nota mais alta.

Seu feedback é muito importante para construir uma EXAME cada vez melhor.