Ela vendia banana na infância e hoje fatura R$ 6 mi com franquia de beleza

Rose Lourenço é dona da Além do Olhar, Ateliê de Sobrancelhas, rede de estética que tem 52 unidades e Ana Hickmann como sócia
Rose começou a trabalhar desde cedo para ajudar a família. Aos 13 anos conciliava dois empregos com a escola (Exame/Divulgação)
Rose começou a trabalhar desde cedo para ajudar a família. Aos 13 anos conciliava dois empregos com a escola (Exame/Divulgação)
Por Luciana LimaPublicado em 18/03/2022 08:00 | Última atualização em 18/03/2022 11:04Tempo de Leitura: 4 min de leitura

A história da empreendedora Rose Lourenço, 40, é um exemplo de que não basta força vontade e um bom produto: para fazer um negócio dar certo também é preciso aprender com quem já tem experiência. 

Rose é fundadora da Além do Olhar, Ateliê de Sobrancelhas, rede de estética que faturou R$ 6 milhões em 2021. Um dos grandes responsáveis por fazer o negócio da Além do Olhar deslanchar foi a parceria com o empresário Sidney Kalaes, cofundador da Holding SMZTO, de José Carlos Semenzato, uma das primeiras empresas brasileiras especializadas em franquias. 

Garanta o seu lugar entre as melhores do Brasil, entre no ranking Negócios em Expansão 2022

A empreendedora se juntou com Kalaes em 2019, após três anos de atividade da Além do Olhar. Na época, a rede contava com sete unidades, divididas entre lojas próprias e licenciadas, todas no estado de Goiás, onde Rose nasceu. Ela, porém, vivia recebendo propostas de novos compradores. 

“Nesse momento eu percebi que não tinha estrutura para ampliar  ainda mais o negócio e que precisava buscar conhecimento para estruturar uma expansão que desse certo”, diz. 

Durante um treinamento que realizou em São Paulo, Rose conheceu Kalaes e, assim, nasceu a sociedade. Desde então, a Além do Olhar quintuplicou de tamanho e abriu 52 franquias em 12 estados brasileiros. A meta é chegar a 100 franquias ainda este ano e alcançar R$ 10 milhões de faturamento. 

Além de ter 28 anos de experiência com o ramo, Kalaes é conhecido como o “franqueador dos famosos”. Sua empresa, o Grupo Kalaes, fundada após a saída do empresário da SMZTO, tem entre seus sócios celebridades como Sabrina Sato, Duda Nagle e Ana Hickmann. Hickmann, inclusive, se tornou sócia da Além do Olhar quando Rose entrou para o grupo. 

Infância humilde 

Mas quem olha para a história de Rose agora, com uma rede de franquias milionária e sócia de famosos, não imagina que ela teve um começo bastante difícil. Nascida em Iporá, no interior de Goiás, a infância de Rose foi marcada por muita escassez. 

Seu pai trabalhava como caseiro nas propriedades dos fazendeiros da região e sustentava a família com um salário mínimo. Por anos, Rose conta que morou em fazendas sem energia elétrica e água encanada.

Rose, Anna Hickmann e Sidney Kalaes. Desde 2019, a Além do Olhar tem a apresentadora como sócia (Exame/Divulgação)

A empreendedora conta que o incentivo para que ela acreditasse que era possível mudar de vida vinha do seu pai. “Eu brinco que ele era um pai coach, porque sempre nos incentivou a estudar, a mentalizar coisas boas e ensinar que não devíamos reclamar”, diz. 

Para ajudar a família Rose trabalhou desde cedo. Aos oito anos, vendia bananas na rua com o irmão. Aos 13 anos, morando em Goiânia, arrumou um emprego em um supermercado. Como o dinheiro não bastava, foi estudar à noite e, durante o dia, conseguiu outro trabalho, como vendedora em uma loja de utilidades. 

Com muito esforço, ingressou no curso de administração de empresas da Pontifícia Universidade de Goiânia, em que conseguiu uma bolsa de 40%. Mas sua vida só ia mudar de verdade após se tornar gerente de vendas na Avon, onde trabalhou por cinco anos. 

“Na época, caso batêssemos as metas, era possível ganhar até R$ 20 mil por mês. Com isso eu consegui transformar a vida da minha família e comprar uma casa para os meus pais”. 

De olho nas tendências 

Foi na Avon que, inclusive, Rose teve a ideia de empreender no ramo da beleza. Em 2014, cansada das longas jornadas de trabalho que causaram uma crise no seu casamento, a empreendedora pediu demissão da multinacional. 

Na época, era o auge da moda da micropigmentação de sobrancelhas. “Eu tenho sobrancelhas grossas e precisava ir ao salão toda semana, mas odiava o ambiente, a falta de profissionais especialistas nessa área. Pensei: vou fazer um negócio especializado em design e micropigmentação, que estava começando a bombar”, diz. 

Rose, então, juntou R$ 140 mil da rescisão da Avon e abriu a primeira unidade da Além do Olhar. A ideia do projeto era criar um ambiente aconchegante que em nada lembrasse os salões de belezas, com bolos e cafés. 

A empreendedora também passou a custear cursos para as profissionais que trabalhavam com ela. Já no primeiro mês de funcionamento, Rose faturou R$ 30 mil.  

A capacidade de ficar atenta às tendências do mercado de beleza foi uma das lições que Rose aprendeu durante essa trajetória.

Nos últimos anos, com a tendência de sobrancelhas mais naturais, a Além do Olhar passou a incluir no seu portfólio outros serviços como extensão de cílios, limpeza de pele, aplicação de toxina botulínica e até a despigmentação de sobrancelhas, para quem se cansou dos pelos marcados. 

“Inovar faz parte de todo negócio. Com os novos serviços, ampliamos nosso público e possibilitamos ao franqueado uma margem maior de faturamento”, completa Rose.